HORA DE TENSÃO, ÓDIO E MEDO

Caros amigos,
Alguém duvida que o Brasil, a nossa querida e mal amada Pátria está à beira de um conflito? Basta ver as eleições, os embates vocais e os mimimis, todos em contraponto a corrupção, aos engodos da política, a Lava Jato, tudo movido por uma teia de aranha que envolve e arrebata ‘todo mundo’, tanto é que Ministro sobe, ‘ministro’ cai por falta de reputação, ou pior, por envolvimento com práticas corruptas. O Presidente Temer teme uma convulsão e está mais perdido do que escalador em avalanche no Everest, todo dia com uma história nova que dá errado.
Aí me vem a lembrança o bordão do Ben Grimm, o Coisa, aquele do Quarteto Fantástico: “Está na hora do pau”.
É isso que pode acontecer se passar essa tal de Anistia ao Caixa Dois, é o que pode acontecer se a Lava Jato foi pulverizada e desativada.
Que se mantenha o império da Justiça, mesmo quando derrubar poderosos e grandes marcas, pois haveremos de reconstruir tudo sob o manto da ordem e da moralidade. Vamos manter o foco na feitura da justiça e tudo dará certo. Deus é conosco, pelo certo, pelo justo, pelo digno. Confie.
Por outro lado está acontecendo um desmantelamento, esse justo, justíssimo, da Horda Selvagem, quadrilha enorme, internacional, que abocanha 90% de tudo o que o Brasil produz, deixando o seu povo morrer à míngua em porta de hospitais, em estradas, em tiroteios movidos a crack e em vinganças ocasionadas por esses mesmos problemas.
Parece-me claro que o sistema que aí está faliu, tropeça em si mesmo.
Precisamos de eleições para um novo tempo, com a total e irrestrita saída desses que hoje estão lá. Coloquemos nomes novos, pessoas com conhecimento. O Brasil tem esse potencial. O resto virá com o tempo.
Precisamos rasgar essa Constituição e construir outra mais justa, menos apadrinhadora da minoria hoje representada por uma elite sádica, sempre improdutiva, sempre esfomeada por cargos e salários.
E precisamos de leis rígidas e operantes, de ordem, de direitos claros e possíveis e obrigações com a Nação, enfim, precisamos de controle, de ordenamento, de exemplos firmes. Do jeito que está, tudo solto e tudo livre, parecemos uma boiada sob ameaça constante.
Confio que haverá um momento em que tudo acontecerá.
G. G. Carsan.

Sobre g. g. carsan

comunicador, escritor, fotógrafo e webdesign
Esse post foi publicado em Administração Pública, Coisa Ruim, Política e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s