INAUGURO ESTA, E AQUELAS?

Caros amigos, a cada dia vamos catalogando experiências adversas à nossa vasta lista de coisas e fatos negativos vindos da administração pública do nosso Estado, seja ele Paraíba ou qualquer outro.

Hoje o Governador Ricardo Coutinho (PSB-PB) inaugura a reconstrução, ou manutenção da PB-073, no trecho entre Belém e Divisa com o Rio Grande do Norte. É realmente um fato a se comemorar, pois a rodovia estava abandonada e perigosa (buracos, trechos sem asfalto, sem sinalização, sem acostamento) e agora está novinha, com quase todas as condições de uso – menos o acostamento que é insuficiente.

Todavia, o Governador enfrentará alguns protestos devido aos problemas do Hospital de Belém, que atendia diversas cidades da região e oferecia empregos para muita gente da cidade. E no bojo dessa ações reclamatórias, chamo atenção para outras.

O governo será chamado a explicar o porquê de não conseguir concluir a tão famosa faixa para os caminhantes entre Belém e Rua Nova, que está lá, com cara de quase pronta, mas que não é nem de longe o que se projetou, mesmo tendo passado uns 3 anos que foi prometida.

E cadê a recuperação da PB-103 no trecho Bilinguim-Dona Inês, que há trinta anos atente a população sem receber nenhuma ação conservatória e vai gradativamente se acabando até o dia que deixará de existir? Sr. Governador, por que o Estado não faz o que é necessário? que é prover de cuidados e zelo o atendimento a população? A rodovia é perigosa pelo seu traçado de 18 curvas com aclives e declives acentuados em apenas 12 km, com perigos constantes e muitas ocorrências mortíferas ao longo dos anos. Todos os dias ali trafegam ambulâncias, caminhões de pedra, ônibus, fornecedores, cidadãos paraibanos, alunado.

P04-04-14_10.40[1]

Trecho que o asfalto sumiu há anos

Cabe lembrar que as questões políticas não podem, não devem imperar quando está em jogo a segurança dos motoristas e passageiros, a obrigação de fazer, o zelo com as coisas públicas. Ali trafegam cidadãos, aliados e adversários políticos.

Por outro lado, e do outro lado da PB-103, um fato ainda mais periclitante que é o não asfaltamento da rodovia entre Dona Inês – Bananeiras… ops… digo, Tabuleiro. Sim, talvez o Brasil não saiba, mas o Governo do Estado da Paraíba asfaltou apenas um trecho dessa rodovia que precisa de 24 km de pavimentação. Este trecho de uns 5 km é o que leva até a “porta” de uma propriedade adquirida pelo Governador na região.

Lógico que falado assim, num tom de crítica, parece que estou fazendo politicagem, mas não é. Também não creio que depois de uma crítica dessas vá conseguir algo, não vou. No máximo vou irritar o ânimo de quem de direito. Mas é necessário que se diga, que fique registrado, que o Governo do Estado não tem recursos nem vontade de asfaltar um trecho de 24 km de estrada, mas arrumou recursos de forma tempestiva e ventosa para pavimentar o pedaço que vai até a propriedade do seu condutor.

E para não esquecer que há a construção de uma escola em Dona Inês, parada na primeira parte da construção (levantamento das paredes) desde 2014, sem previsão de continuação nem de término.

Constatamos que chegamos ao segundo milênio, que estamos em 2016 e ainda se faz política pública de olho no voto, no apoio, no conchavo, ficando a população ao léu. O que deveria ser prioridade não passa de especulação. E essa situação não tem prazo de validade para terminar. Infelizmente.

Geraldo Guilherme, para A Voz da Serra.

Sobre g. g. carsan

comunicador, escritor, fotógrafo e webdesign
Esse post foi publicado em A Princesa do Curimataú, Administração Pública, Municipalidade, Política, Segurança no Trânsito e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s