“Conto da Noite de Ano Novo”

“Conto da Noite de Ano Novo”
(1)
‘Recordo-me que soprou uma brisa marinha por toda a costa do Atlas quando pouco passava da décima nona hora e naquele instante estava caminhando na desértica Praça entoando cânticos de louvores ao Criador, treinando para a missa primeira de 2016.
Apressei-me para chegar logo na orla onde as pessoas marcavam a melhor posição e local para esperar e encontrar os amigos e principalmente o ilustre desconhecido que estava para chegar.
Chegando na orla dei de cara com D. Sorriso a mostrar os dentes. A simpática Vento Brando corria na direção das crianças que brincavam na areia. Boa Sorte dirigia bem devagar procurando uma vaga para estacionar. S. Feliz chegava acompanhado de D. Sortuda com dois banquinhos para esperarem o grande momento. Paz e sua turma rumavam apressadamente pela calçada levando cadeiras, caixa térmica e esperanças. Amor e Paixão faziam fotos na beira-mar com seus mantos brancos refletindo a luz parca da lua e dos flashes repetidos. O som das massas saia dum veículo próximo trazido por Amizade, Compreensão e Esperança.
E estavam todos lá espalhados pela praia. Ninguém percebia mais a presença do antes festejado 2015, que olhava tudo cabisbaixo, que pensava “já passei por isso!”
Foi quando com grande encantamento Felicidade gritou forte: é meia-noite.
Os fogos começaram a subir e se fazerem ouvir, as cabeças procuraram a posição e os olhos o mesmo ponto. Uma lágrima rolou no rosto singelo de Encanto. Foi então que a deusa Abraço surgiu e tomou conta da cena levando uma aos braços de outros. Foi a vez de Estouro surgir para deixar sair o champanhe e Vitória balançou a cabeça em sinal de aceitação.
Ouviram-se a primeira grande explosão e todos já ficaram certos de que 2016 havia chegado para ficar hospedado em cada casa por exatos 365 dias fosse qual fosse a sua performance.
Do outro lado da rua estavam Esquecido, Maluco e Detestado cuidando dos carros, catando garrafas e tomando cachaça totalmente alheios a 2015 e a 2016. Uma pena né mesmo?
Sorriso, Felicidade, Paz, Encanto, Amizade, todos mostravam os dentes e brincavam comendo e bebendo e certos que a chuva fina que caiu rapidamente significara bênçãos e simbolizava a neve nos trópicos’
(2)
‘sentado à brisa em minha empolgante, confortável e zoada cadeira de balanço, como um bom velhinho que já viu muitas viradas, percebi presenças que teimam em sair travestidos e misturados. Um dos primeiros a passar foi Mr. Arrogância com um litro de whyski do bom e balançava o braço para todos verem. D. Vaidade passou num vestido longo com detalhes dourados e pasmem que seguia chateada de pisar no chão enquanto jogava a cabeça e movia as madeixas. Idiota caminhava impaciente no meio das pessoas esquecido da palavra ‘licença’. Zé Preguiça sentou e dormia de boca aberta esperando que ninguém se lembrasse dele para estourar os champanhes. Um rapaz de nome Impertinente levou seus próprios fogos e ao solta–los colocou em risco as crianças que brincavam. Num canto Preocupado e Endividado de Juros falavam sobre as despesas que estariam chegando nas próximas horas após a virada e um dizia – virada no meu bolso, isso sim. Desprezo estava sentado numa mesa, olhava para os lados e ninguém via, cercado de gente e sozinho. Era o mesmo caso de moça que atendia por Solidão.
Quando Felicidade anunciou a boa hora, todos tiveram um momento de viés de alta e por alguns instantes extravasaram suas versões de alegria, ligados de alguém estaria lhes observando.
Ninguém estava de olhos em todos e não enxergava Nada. Maldade desejou em vão que os fogos pipocassem (não explodissem) e Pesadelo sorriu até que a chuva fina que caiu e fez muitos correrem fosse tida como bênção.’.
G. G. Carsan

Sobre g. g. carsan

comunicador, escritor, fotógrafo e webdesign
Esse post foi publicado em A Princesa do Curimataú, Cultura na Veia, Em Cartaz, Pensando Bem, Ultimo Adeus e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s