Prós e Contras

Caros amigos da Serra,

voto_urna

Estamos num ano de eleições e de hoje até o dia do voto os cidadãos e os políticos e as mídias vão falar muito… mas tanto que vai encher o saco de todo mundo e haverá quem reze bastante para chegar logo o dia de votar e que tudo volte ao normal, com uma conclusão favorável ao seu candidato, lógico, mas na verdade, devemos estar bem atentos aos prós e aos contras de uma eleição. Vamos ver isso?

O brasileiro, o paraibano, o donainesense vai falar de política até cansar e ouvir até dizer chega. A cada conversa, a cada programa de debate, a cada horário eleitoral, a cada reunião, a cada programa de rádio, ouvirá um falando bem de um e descendo o pau no outro. Ora o seu candidato será o melhor do mundo, ora será um diabo grandão e feio.

Para votar bem é preciso dar uma sacudida no passado dos candidatos e colocar numa balança os seus prós e seus contras. Fazer isso para cada um. Depois comparar quem já fez, quem só prometeu, quem é sujo, quem merece, quem anda com quem, quem enganou, mentiu e continua mentindo, quem está ali apenas pelo poder e não pelo povo.

A mesma análise é preciso ser feita com os candidatos que sobrarem na peneira para definir as suas promessas de campanha, ou programa de governo, e entender quem tem as melhores propostas e se são factíveis, ou seja, se poderão ser concretizadas. É preciso que o programa de governo seja claro e combata os problemas mais graves com clareza, sem meias palavras e com bastante probabilidade de dar certo.

Hoje o principal problema que aflige o Brasil e todas as suas regiões é a falência da Segurança Pública, que apesar de constar na Constituição como obrigação e dever do Estado, não está sendo levada a cabo porque os governantes de plantão não estão combatendo o mal como deveriam, e agem por meio de medidas eleitoreiras que se desviam do confronto com o problema. Então vamos procurar os candidatos que prometam combater com sabedoria, eficiência e eficácia, o problema da insegurança reinante no país.

Espero que este exemplo sirva de Norte, de linha, de direção, de base, para que cada um de nós possa realmente escolher o candidato que melhor apresentar plano de governo e conduta. Tem que ser trabalhador, tem que ser rápido, precisa ter histórico positivo.

É bem verdade que o nosso povo tem sofrido com promessas, com planos tapa-buraco, com paliativos, mas passadas as eleições, são abandonados e humilhados nas filas do SUS, na falta de emprego, na insegurança das favelas e periferias, na tartaruguice da justiça, e nos planos que enganam e os mantém presos à pobreza e servidão.

A eleição vem aí para medir se aprendemos ou não a votar. Claro que não sabemos. Aliás, não tem muito jeito com esses candidatos que aí estão, pois fazem parte de um esquema muito grande, que os prende, sufoca e os protege ao mesmo tempo. Porém, precisamos melhorar aos poucos.

Um dia, será diferente. Cada comunidade escolherá o seu representante e o fará Vereador, Prefeito, Deputado, Governador, Presidente. O povo dirá quem quer pelas suas qualidades de líder comunitário, líder nato. Não será o cidadão que vai lançar o seu nome. O povo é que vai escolher quem candidatar. Já pensaram nisso?

Até a próxima,

Geraldo Guilherme, fotógrafo, designer, escritor

Sobre g. g. carsan

comunicador, escritor, fotógrafo e webdesign
Esse post foi publicado em Política e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s