Chegou 2014… e Agora?

Caros amigos da Serra,

072810_timelineDesde que início dos tempos que o homem celebra a virada do ano, inventaram o calendário que a cada 365 dias ocorre a mesmíssima coisa: o reveillon, o fim de ano, as boas festas… e a cada edição é a mesma coisa, com algumas pequenas variantes ao longo dos séculos.

 Para ilustrar essa matéria, leiam isso:

calendário gregoriano é um calendário de origem europeia, utilizado oficialmente pela maioria dos países. Foi promulgado pelo Papa Gregório XIII (1502–1585) em 24 de Fevereiro do ano 1582 em substituição do calendário Juliano implantado pelo líder romano Júlio César(100–44 a.C.) em 46 a.C..

Como convenção e por praticidade o calendário gregoriano é adotado para demarcar o ano civil no mundo inteiro, facilitando o relacionamento entre as nações. Essa unificação decorre do fato de a Europa ter, historicamente, exportado seus padrões para o resto do globo.

Voltando ao presente: Aí todo mundo esquece de tudo que passou no ano atual e começa a imaginar coisas boas para o ano que vai iniciar. Antes de qualquer coisa, digo: Tomara que aconteça tudo de bom na sua vida… para todos… sinceramente.

Mas tenho que dizer isso: fora algumas coisas de origem desconhecida que ás vezes acontecem na vida da gente, e que alguns chamam de milagre e outros de sorte, nada de excepcional vai acontecer se a gente não seguir uma das principais leis da natureza: a gente só colhe o que plantou.

Então, se você passou um ano de 2013 de forma medíocre, parado, cansado, não plantou nada de bom, pode esquecer uma boa colheita em 2014, que vem por aí com prenúncios de seca (embora eu ache que ano terminado em 4 é chovedor – ouço e vejo isso desde criancinha), com Copa do Mundo e Eleições, eventos que complicam todos os processos administrativos com os seus feriados, alterações de calendário e estagnação dos serviços públicos durante as campanhas.

Agora não dá mais tempo pra nada, daqui algumas horas vamos irromper em 2014, sonhando, querendo, pedindo, desejando muitas alegrias, saúde, dinheiro, trabalho, viagens, férias… ah as férias que tanto demoram! E quem plantou vai ter e quem não plantou, pode esquecer, pois vai ter uma colheita de ano seco.

Também é hora de muitas promessas que não serão cumpridas, hora de frustrações antigas retornando com força, hora de rasgar o verbo e decidir mudar o comportamento, hora de ficar parado na inércia do momento triste para si quando outros brincam e sorriem sem parar. Hora de fartura para alguns e de penúria para outros. Hora de uns que nascem e de outros que morrem. Enfim, hora de recomeçar novamente e para uns será um recomeço e para outros uma ilusão sem fim.

Um desejo desse escriba: se ainda não aprendeu a lição, ainda está em tempo para a próxima ocorrência daqui a 365 dias.

Faça um planejamento, trace metas para os próximos 2 anos – pelo menos. Defina 3 coisas importantes que você quer alcançar nesse período. Planeje inclusive uma mudança de rumo/rota no futuro. Faça um plano B meu amigo. A vida dá muitas voltas. Seja conservador, mas nem tanto.

Seja feliz! Feliz Ano Novo! Em casa, na praia, no trabalho, na rua, viajando…

Geraldo Guilherme, especial para A Voz da Serra

Sobre g. g. carsan

comunicador, escritor, fotógrafo e webdesign
Esse post foi publicado em Em Cartaz e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s