Todo Carnaval é a mesma coisa, com agravantes…

Caros amigos da Serra, mais uma vez para falar de algo recorrente, mas é necessário falar sempre.

Mais um carnaval. Eu não brinco carnaval como a maioria. Vou a dois blocos aqui no bairro, coisa leve. Depois fico em casa, fazendo alguns serviços atrasados (pode ser pintar um portao, arrumar um pé de parede, dar uma geral no telhado para esperar o inverno, lavar o carro, cuidar dos animais e até visitar um amigo, e ler muito, navegar muito, etc.)… Não vejo finalidade nem motivação para pular …carnaval. O ano mal começou, saímos de um período de festas, feriados e já paramos o país para vagabundear, gastar, beber, acidentar… pra quê??? O país vai mal nas finanças, os nossos hospitais vão de mal a pior fechando leitos e as filas enormes, a nossa indústria em queda livre e a inflação querendo voltar, nossos políticos se perpetuando no poder e levando nosso pobre dinheirinho com papo de transposição e de copa do mundo/olimpiadas, a classe média endividada e o governo sem poder cobrar IPI para alavancar a industria, milhões de miseráveis recebendo bolsa-família e tudo que é bolsa pra escaparem, os presos fazendo rebelioes pra todos os lados e incendiando carros e onibus, e uma seca medonha que ja matou metade do rebanho nordestino e avança contra a economia popular e vida de milhões de pessoas… e ainda se pensa em brincar, pular, festejar????

Sei que esse papo desagrada a muitos, não vai levar a lugar nenhum, mas eu gosto de escrever isso nessa época, como prova de que tem gente que pensa em melhorar esse país. Tomara que com a Lei Seca se morra menos e se acidentem menos. Quem quem viajou consiga voltar pra casa. Que não se beba muito e não se brigue em família. Tomara que as pessoas se respeitem. Mas como conseguir isso se quem sai a brincar carnaval quer mesmo é soltar a franga e depois de tomar umas e outras perde o senso? Como evitar a folia com as mulheres desnudas, corpões se mostrando, se oferecendo? como dizer que o carnaval é tudo de bom ao se ver garotas de famílias se dando ao desfrute no carnaval de Salvador? beijando 20 homens – um atrás do outro – de uma vez, beijo triplo, quadruplo, e sabe-se lá mais o quê… como dizer que o carnaval é bom quando se sai a procura de sexo fácil com desconhecidos num tempo de drogas e Aids… Sinceramente… vamos de mal a pior da cabeça. Em tempo: eu gosto de festa, acho lindo o carnaval, mas sempre digo: Festa é pra quem pode, é artigo de luxo. E o não me parece que o Brasil esteja podendo.

Eu ate nao ligaria que tivesse carnaval, mas que brincasse quem pudesse. Na prática é diferente. Os Estados e Municípios acabam entrando na farra. Vi uma reportagem hoje que no Brasil serão empregados 150 milhões de reais, só nas capitais e isso é dinhiero que falta nos hospitais, na educação, na fiscalização. E o pior e que ninguém vê é que se gasta ainda com polícia militar, com bombeiros, com hospitais… e ai que entra o alto custo e a ira do cidadão, pois os acidentados, os bebados, os baleados, os queimados, os drogados, todos irão se tratar na rede pública, elevando os gastos e chegam em estado grave e passam na frente no atendimento, tirando os lugares de pessoas que realmente trabalham e precisam de bom atendimento. Outro custo enorme são os mortos, sendo que os jovens tiveram apoio do estado desde o nascimento e se foram sem dar nada em troca ao país, e os adultos deixam suas famílias desamparadas.

Comentários via facebook:

Raimunda: Meu amigo, quer ter inimigos, diga a verdade!!! (inimigos não é bem o caso, mas, gente que não gosta de ouvir a verdade) e isso tudo é verdade!!! 

Jeferson Barbosa: Eu gosto muito de carnaval, mais confeço que vc tem toda razão cara. êêê Brasil sem jeito. 

Eliene Silva: concordo plenamente com você, o carnaval é época, que as pessoas esquecem o significado de coisas simples como: amor, respeito, honestidade, fidelidade e se transformam em foliões simplesmente foliões…

Completo dizendo que:  Esquecem porque as baladas da folia são instigadas, motivadas, abrilhantadas e musicadas com as famosas marchinhas de carnaval que estão no ar e são as mesmas há 50 anos e elas falam de coisas que ninguém quer nem pra si nem pra seus filhos, mas todos vão que nem formiga atrás do açucar. Viadagem – musica Olha a cabeleira do Zezé, será que ele é, será que ele é?; Pilantragem – música Ei, voce aí, me dá dinheiro aí, me dá dinheiro ai; Cachaça – música Hoje eu vou tomar um porre, não me socorre, eu to feliz / ou Eu bebo sim, estou vivendo, tem gente que não bebe, está morrendo; Miséria – música Lata dágua na cabeça; Sapatão – música Maria Sapatão, sapatão, sapatão, de dia é Maria, de noite é João…; Palhaçada – musica Tanto riso, oh tanta alegria, mais de mil palhaços no salão… e por aí vai, com as músicas que embalam a folia. Por falar em folia, todos sabem que folia significa loucura, né?

É isso amigos, tomara que a ressaca de vocês seja aquela bem passageira.

Geraldo Guilherme, blogueiro, fotógrafo, intrometido.

Sobre g. g. carsan

comunicador, escritor, fotógrafo e webdesign
Esse post foi publicado em Coisa Ruim, Cultura na Veia, Insegurança, Saude Publica, Segurança no Trânsito e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Todo Carnaval é a mesma coisa, com agravantes…

  1. G.G.CARSAN disse:

    Caros amigos da Serra,
    Infelizmente, como já era sabido os resultados da Guerra Civil Carnaval confirmaram o quadro de loucura que tomou o Brasil, tudo muito bem camuflado por música, dança, lindíssimas mulheres nuas, semi-nuas, ousadas e abusadas…e muita bebedeira e drogas. Não falta nada no carnaval. Tem tudo e se pode tudo.
    Taí… 159 não voltarão pra casa nunca mais. Outros mil e setecentos voltarão com muito o que se lembrar por algum tempo.
    Mas nao temam, ano que vem tem mais! Até a próxima guerra.

  2. G.G.CARSAN disse:

    A rápida guerra de 4 dias denominada Carnaval dessa vez matou menos, feriu menos, prendeu mais. Vejam os números:
    O número de mortes nas rodovias federais neste Carnaval caiu em comparação ao mesmo período de 2012 e, segundo o governo, foi o menor índice registrado nos últimos dez anos. O cálculo feito pelo governo leva em consideração o crescimento da frota de veículos no período.

    De acordo com o Ministério da Justiça, entre a última sexta-feira e ontem, ocorreram 3.149 acidentes, com 157 mortes e 1.793 feridos. No mesmo período do ano passado foram 3.499 acidentes, com 192 mortes e 2.207 feridos.

    O número de motoristas presos em rodovias federais devido ao uso de álcool cresceu 23% em comparação ao mesmo período do ano passado, segundo balanço divulgado hoje pelo Ministério da Justiça.

    Entre sexta-feira passada e ontem, 607 motoristas foram presos em flagrante devido ao abuso do álcool. Em 2012, foram 494. De um ano para outro, houve aumento expressivo do número de testes de bafômetros realizados.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s