A Nossa Cultura em Boas Mãos

Caros amigos da Serra,

“A cultura de um povo é o seu maior patrimônio Preservá-la é resgatar a história, perpetuar valores, é permitir que as novas gerações não vivam sob as trevas do anonimato”. (Nildo Lage)

Do alto dessa linda e importante frase, desse pensamento, desse entendimento é que nos debruçamos hoje, nesse primeiro dia do ano de 2013, para chamar atenção para a nossa cultura, que é o pilar da vida, que representa tudo que fazemos, tudo o que realizamos e conta a nossa história de forma concreta e guarda para sempre a nossa passagem e a nossa importância nesse mundo.

menuscrito_do_mar_morto

Muito embora muitos donainesenses ainda não tenham compreendido o valor da sua cultura, já temos em andamento um processo de conscientização e de formação de um valioso acervo que busca a criação de um museu, o primeiro de toda a região, que vai permitir aos filhos dessa terra que vivam eternamente em suas obras.

Haja vista que no Brasil a cultura ainda é vista como um fardo e que não tem dinheiro específico para cuidar como deveria; levando em conta que cultura e turismo só servem aos governantes na hora de fazer foto para ilustrar projeto, para fazer banner, para fazer filme institucional; imaginando o que se perde da nossa história com a falta de habilidade do poder público em aplicar nessa área tão buscada por turistas endinheirados do mundo todo, é que voltamos a bater nessa tecla, pois a cultura e o turismo tem o poder de alavancar o crescimento econômico de um lugar – exemplos não faltam.

4754892

Por sorte ou desígnio divino temos em Dona Inês o filho ilustre Mariano Ferreira, poeta, professor, filósofo, escritor e Secretário de Turismo, Cultura e Meio-Ambiente na atualidade, que tão bem vem desempenhando esse papel, de forma incansável, com muito comprometimento, com muita entrega. Um filho da terra que voltou para sua terra para aplicar os conhecimentos adquiridos por longos anos em outras paragens. Mariano é um ícone cultural vivo em toda a Paraíba, conhecido, respeitado e bem recebido em qualquer roda cultural que se apresente. Consideramos que seja imbátivel em cultura e conhecimento da nossa querida Serra de Dona Inês, e não só, pois faz parte de uma Academia de Letras Sagrada Família e certamente eleva o nome da nossa cidade por onde passa, a exemplo de Augusto dos Anjos (Sapé), José Américo e Pedro Américo (Areia), Jackson do Pandeiro (Alagoa Grande), Elba Ramanho (Campina Grande), Oliveira de Panelas (Panelas – PE), etc.

Os seus projetos, geralmente aplicados com carinho e pelo próprio suor do autor – que põe a mão na massa -, tem ganhado reconhecimentos estadual e nacional, como aquele na Escola Machado de Assis, em Santa Rita – PB, que atraiu a poderosa Rede Globo e foi destaque no programa mais famoso do Brasil, O Fantástico; ou como aquele que todos conhecemos no Colégio Humberto Lucena.

Nos últimos anos, em Dona Inês, Mariano Ferreira tem se dedicado ao resgate da cultura donainesense, de forma batalhadora, entrevistando moradores, percorrendo a zona rural, dando exemplos e testemunhos da importância desse legado cultural. Através de programas governamentais que consegue a duras custas implantar, tem despertado os valores da nossa cultura; os seus cordeis voltados atualmente para as experiências reais do nosso município ajudam a formar uma conscientização lenta, mas importante para os jovens que serão os donos do amanhã.

A cultura carece de verbas, mas graças ao interesse do seu Secretário, tem conseguido avançar com a instalação de uma grande biblioteca, com projetos importantes como a Arca das Letras, a formação de grupos culturais que nem sempre se fixam (devido a falta de verbas), a participação em seminários, congressos, feiras e eventos estaduais e até nacionais. Também aconteceram diversas atividades voltadas para o turismo, com a criação de caminhadas, abertura de trilhas, passeios e apresentações culturais locais em eventos festivos e municípios vizinhos. E ainda a preocupação com a preservação ambiental, o tratamento do lixo, os cuidados com a natureza.

Por tudo isso, podemos afirmar sem medo de errar que a Cultura, Turismo e Meio Ambiente na Serra estão entregues a boas mãos e cabeça e certamente avançaremos muito nos próximos tempos com tão competente Mariano no comando, ao tempo em que aproveitamos para agradecer, reconhecer, honrar e apoiar todo o seu potencial, comprometimento, conhecimento e ideais; e pedimos ao Prefeito que apoie cada vez mais os projetos culturais, turísticos e ambientais para que avancemos neste que é um ponto primordial para qualquer sociedade – e vimos que disso depende muitas coisas no futuro da nossa terra sofrida.

Quanto maior for a cultura donainesense, quanto maior for o seu reconhecimento, maior será a nossa terra, mais importantes serão seus filhos, mais respeitados os seus governantes. Machu Picchu foi um lugar ermo no meio das montanhas, mas seu povo fez por onde não ser esquecido. E nós? Podemos muito mais!

Geraldo Guilherme, para A Voz da Serra.

Sobre g. g. carsan

comunicador, escritor, fotógrafo e webdesign
Esse post foi publicado em A Princesa do Curimataú, Cultura na Veia, Em Cartaz, Sociedade e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para A Nossa Cultura em Boas Mãos

  1. Mariano é uma reserva cultural que deve ser preservada e respeitada. José pessoa de araujo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s