Quem é Responsável por Informações nos Blog?

Caros amigos da Serra,

De pensar que até março de 2009 a gente só se comunicava pelo hoje velho telefone, o fixo, e que telefonia celular era negócio de outro mundo, e de repente 2009 para cá todo mundo tem a comunicação via celular ao alcance do bolso. Maravilha! E quem diria que assim chegaria e se popularizaria também  a internet possibilitando comunicação visual, intuitiva, escrita, falada, em tempo real?

bloghackz

Em Dona Inês, além do site da Prefeitura, o que se popularizou mesmo foram os blogs, aplicativos fáceis de manusear e manter, que torna cada um o próprio editor, redator-chefe, repórter, colaborador, diagramador, correspondente, leitor, fotógrafo, e por que não dizer, um jornalista. E isso veio de forma avassaladora, pois temos no município a presença de uns 10 blogs, uns mais operantes, outros menos, alguns sem atualização há bom tempo.

Os proprietários de blogs precisam tomar alguns cuidados e não pensar que podem tudo, pois estão sujeitos a alguns princípios básicos de boa convivência e respeito, como deve existir na vida real. Isto é, o fato de ter um blog não dá ao proprietário o direito de caluniar, ofender, xingar, esculhambar, e nem permitir que outros o façam.

Nos últimos dias, num blog da cidade, nomeadamente A Folha de Dona Inês, tem acontecido diversos ataques a pessoas públicas e cidadãos diversos, geralmente de cunho pessoal, feitos de forma anônima ou assinadas por nomes fictícios, ou mesmo atribuindo nomes conhecidos para causar mais polêmica e fuzuê, no mural de recados do referido blog.

Como é um assunto que mexe com a sociedade donainesense, muito acolhedora, mas que vive sob constante tensão política, resolvemos puxar o assunto para entendermos melhor e informar àqueles que utilizam nosso blog para se manter informado e antenado com a Serra e os que participam destes fatos nada idôneos, às vezes sem imaginar as encrencas em que podem se meter. Por isso, reproduzimos parte de um texto publicado sobre o assunto e bastante esclarecedor, principalmente para os blogueiros. Boa leitura e bom aprendizado.

Blogs revolucionaram a forma como a informação é criada e publicada.

Antes da massificação da internet, a transmissão de informação se dava de forma profissional. Era criada por repórteres, selecionada por editores e apenas então impressa ou transmitida. Por conta desse reduzido número de atores, o conteúdo dessa informação acabava restrito aos grandes temas, de forma limitada.

Após o surgimento e massificação dos blogs, esse panorama mudou sensivelmente. Agora a informação é transmitida não apenas de forma profissional (que segue existindo e possui valor inestimável), mas também de forma pessoal. Com os weblogs, ou simplesmente “blogs”, qualquer um assume o papel de repórter e editor, divulgando a informação de forma imediata e barata. Por decorrência lógica, a multiplicação do número de atores resultou na multiplicação de temáticas abordadas, que hoje são extremamente específicas e virtualmente ilimitadas.

Mais que isso, os blogs se revelaram uma ferramenta fantástica de se tratar a informação, transformá-la de uma via unidirecional para uma via bidirecional. A possibilidade de o leitor de um blog comentar em cada artigo (ou post), e ter esse comentário visível a todos os demais leitores permitiu um aprofundamento das discussões, às vezes para além do que o próprio autor do artigo imaginou.

Por conta desses diferenciais, os blogs cada vez mais ganham relevo no nosso dia-a-dia, sendo fonte relevante de informações.

Entretanto, essa abertura quase anárquica dos blogs trazem consigo repercussões jurídicas que apenas agora pipocam nos tribunais (liberdade de expressão, anonimato, responsabilidade, aplicabilidade da lei de imprensa, direitos autorais, etc).

Destas, pinço a questão da responsabilidade civil por danos morais causados através de comentários em blogs.

A pergunta básica é a seguinte: o dono do blog responde por comentários feitos por terceiros (identificados ou não)?

Antes de responder esse questionamento, me parece bom definir aqui o que são comentários e que tipo de controle o blogueiro possui sobre eles.

II – Blogs e comentários

Comentários são intervenções feitas em um post por terceiros. A depender da plataforma (programa) em que é feito o blog, comentários podem ser identificados ou anônimos, e possuir as seguintes formas de moderação pelo blogueiro:

  • Comentários bloqueados;
  • Comentários acessíveis a usuários cadastrados;
  • Comentários moderados ex ante;
  • 1º comentário do usuários (nome/e-mail) moderado ex ante, demais moderados ex post;
  • Comentários moderados ex post.

O essencial é ver, nesse quadro, que o editor do blog sempre tem alguma forma de controle sobre a publicação dos comentários.

Com base nessas premissas, volto a indagar se o editor do blog poderia ser responsabilizado pelo dano causado por um comentarista qualquer.

III- Responsabilidade civil do blogueiro por comentários de terceiros

Fundamento legal para a responsabilização existe.

Além da regra geral do artigo 927 do Código Civil (aquele que por ato ilícito causar dano deve repará-lo), o direito brasileiro adota a teoria da responsabilidade objetiva pelo risco da atividade, posta no parágrafo único do citado artigo:

Parágrafo único: Haverá obrigação de reparar o dano, independentemente de culpa, nos casos especificados em lei, ou quando a atividade normalmente desenvolvida pelo autor do dano implicar, por sua natureza, risco para os direitos de outrem.

Oras, manter um espaço no qual terceiros possam se manifestar traz consigo o risco de essas manifestações causarem algum dano, razão pela qual podemos afirmar  que o risco  é inerente ao fato de manter um blog.  Logo, aplica-se o parágrafo único do art. 927 do Código Civil, que institui a responsabilidade objetiva – independente de culpa.

Pesquisando no portal do STJ, não descobri nenhum julgado sobre o tema. Da mesma forma, a maioria dos tribunais de justiça ainda não analisou a questão.

Os poucos precedentes encontrados advêm dos TJs de São Paulo e do Rio Grande do Sul (os julgados 994.06.116162-8 -SP- e 71001948348 -RS- parecem os mais representativos), e, em sua maioria, seguem a linha da responsabilização do editor do blog, com fulcro no artigo acima citados (apesar de nos votos não existir menção expressa a eles).

Desses julgados, percebe-se, também, que costuma ser argumentado, nesses casos, que a identificação do autor do comentário (via IP) seria capaz de excluir a responsabilidade do autor do Blog.

Juridicamente, entretanto, essa argumentação não parece ser sólida o bastante para prosperar, na medida em que  a identificação do autor do comentário é capaz de definir quem é o real autor do ilícito, mas o ilícito em si somente foi possível por meio do blog e, sendo este de responsabilidade do autor do blog, acaba sendo inevitável a incidência da cláusula de responsabilidade objetiva do parágrafo único do art. 927 do CPC.

Logo, teria, o ofendido, a possibilidade de buscar do autor do blog a reparação pelo ilícito, e este poderia, em outra ação, buscar a reparação do culpado pelo imbróglio.

A conclusão é, portanto, que sim, o autor do blog é, inevitavelmente, responsável pelo dano causado por comentários de terceiros (identificados ou não), considerando o cenário jurídico atual.

Pensando Direito é esclarecedor, embora se saiba que no Brasil nem as leis mais severas são cumpridas, imagine as novas ou as que estão por vir. De todo modo, depende muito de provas, de conhecimento, de quem impetra a ação, do clamor público e outras milongas mais.

As pessoas que praticam atos dessa natureza, tão covardes, não merecem a mínima complacência nem deferência, classificando-se como escórias da sociedade. E para gente assim, cedo ou tarde chega a justiça (por vezes a divina) que é cega mas não falha.

Podemos afirmar, por fim, que o blog A Voz da Serra será sempre voltado para os bons tratos, respeito, amizade, não aceitará jamais comentário de anônimo, ato que ataque a honra de alguém não será jamais publicado.

Ninguém precisa de anonimato e ninguém muda nada com covardia. Vamos ser honestos, direitos, responsáveis e pagar as nossas dívidas.

Geraldo Guilherme, blogueiro, fotógrafo, escritor.

Sobre g. g. carsan

comunicador, escritor, fotógrafo e webdesign
Esse post foi publicado em Blogues, Coisa Ruim, Insegurança, Municipalidade, Pensando Bem, Sociedade e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Quem é Responsável por Informações nos Blog?

  1. libania disse:

    ACERCA DO MURAL DO JORNAL FOLHA DE DONA INES:
    ESTE ESPAÇO É EXCLUSIVO PARA INTERAÇÃO ENTRE OS USUARIOS DA FOLHA DE DONA INÊS.É POR DEMAIS IMPORTANTE REFERIR QUE AS OPINIÕES AQUI EXPRESSAS NÃO REPRESENTAM DE FORMA ALGUMA A OPINIÃO DO JORNAL FOLHA DE DONA INÊS QUE SE MANTEM INDEPENDENTE E INTEGRO QUANTO A OPINIÃO. NÃO SOMOS DE FORMA ALGUMA RESPONSAVEIS PELOS CONTEUDOS DIVULGADOS PELOS LEITORES INTERNAUTAS E QUE DEVEM ESTAR DEVIDAMENTE IDENTIFICADOS.
    PConselho editorial João Massapina

    PS: Tdo o que vier para alem disso ca estaremos para tratar nos locais proprio para op efeito, Dizer que o mural nao vai ser desativado, nem censurado, e quem se sentir visado tem um bom caminho que e recorrer aos tribunais e solicitar os seus direitos, porque alias os Tribunais se fizeram para os homens e nao para os caes.
    ESperando ter esclarecido todas as duvidas sobre o assunto em questao,
    Atentanente,
    Joao Massapina

  2. Eliene disse:

    Parabéns Guilerme, pela sua postagem. É muito fácil colocar um blog na net e não se responsabilizar pelo conteudo lá publicado por terceiros, vamos ter respeito pelos outros, difício levar aos tribunais alguém que assina uma postagem como anônimo, praticamente impossível, já vi até ameaças nesse mural.

  3. gera disse:

    João, obrigado pela sua participação. Na verdade eu sinto muito que você deixe espaço para haver este tipo de manifestação escrita, pois oferece combustível para um tipo de debate que mais parece combate, normal para tempos de guerra e de confrontos armados. Mas você já tem vivência para decidir o que fazer. Lógico que estou a me referir ao Mural. O resto do blog é normal.

    Eliene, obrigado pela usa participação. Eu escrevi o que acho correto e coloquei o texto que também aprovo. Em Dona Inês todo mundo se conhece e mesmo existindo os arranca-rabos, tudo se conserta e todos são obrigados a conviver. Por isso, é melhor que haja respeito, amizade, camaradagem. Tem um ditado muito importante para se viver em comunidade que diz: O teu direito começa onde termina o meu, e vice-versa. De todo modo, cada um faz o que quer da sua vida, sabendo que existe sempre um acerto de contas. O que eu busco é informar a todos, mostrar os caminhos, os desvios, e como evitar as quedas. E não gosto de ver amigos e familiares se xingando publicamente. É uma situação de anarquia, de baixaria, que não condiz com a gente amiga, altaneira, educada e pacífica da Serra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s