CONVENÇÃO DO PSD – JOÃOZINHO E DEMÉTRIO

IMG_0196

Da direita: Prefeito Antonio Justino, Vice-Prefeito João Idalino e Presidente da Câmara Demétrio Ferreira

O partido do PSD capitaneado pelo Prefeito Antonio Justino, Dona Inês PB, realizou neste dia 5 agosto 2016 a Convenção Municipal e homologou as candidaturas de João Idalino e Demétrio Ferreira, prefeito e vice, cabeça de chapa, chapa puro-sangue, respectivamente, para irem às eleições. O PSD caminha unido com o PP e PSDB na coligação A Vontade do Povo. Os partidos apresentaram seus nomes para a Câmara de Vereadores nas eleições de Outubro.

 

 

IMG_0188

Filiados e simpatizantes lotaram a Pousada Parque das Águas

Já estava definido o nome do candidato a prefeito, João Idalino, atual vice-prefeito. Havia uma conjugação de nomes almejando a vaga de vice e somente na hora de compor a mesa, na Convenção, foi anunciado o nome do Vereador Presidente da Câmara, Demétrio Ferreira, que já estava na boca do povo, mas ainda precisava passar nos acordos entre os candidatos a vaga.

IMG_0212O Prefeito Antonio Justino abriu os trabalhos, falou da luta empregada até aqui e convocou os correligionários à luta para eleger os candidados ali postos e não deixar Dona Inês voltar aos tempos da perseguição e da chibata, da divisão e da tirania… e depois cada candidato se apresentou ao grande público presente, que ouviu atentamente os cidadãos que colocaram os seus nomes na disputa. Faziam parte da mesa, os presidentes do PP (Joseilson Araújo) e do PSDB (Napoleão Rodrigues).

 

IMG_0241O candidato a Prefeito João Idalino agradeceu ao público pela maciça presença e pela escolha do seu nome mediante uma pesquisa, posicionou-se pela continuidade do progresso que o município vive atualmente, elogiou a atual administração e conclamou todos ao trabalho (pois disse que não tem nada ganho) e que nos comícios, eventos e visitas que ocorrerão, apresentará o seu projeto de governo. Foi ovacionado demais ao final da sua fala. E finalizou: – Vamos a vitória, vote 55!

IMG_0248O candidato a Vice Demétrio Ferreira estava feliz e emocionado com a sua indicação e falou firme da trajetória que vem desde 2007/2008 até nossos dias, com o fim da política de exceção praticada antes. E prometeu lutar pelo desenvolvimento de Dona Inês junto do seu companheiro de chapa.

 

Na sequência os Vereadores atuais que vão concorrer por mais um mandato e os novos candidatos se apresentaram ao público, sempre elogiando o trabalho da atual administração e já aproveitando para pedir apoio para suas candidaturas. (Obs: Não estava na mesa o candidato Neco Lobão).

IMG_0200

Vereador Denizar

IMG_0262

Vereador Damásio

IMG_0270

Vereador Dema

IMG_0272

Vereador Edmilson

IMG_0275

Vereador Luís Alves

IMG_0278

Vereadora Rosinha

IMG_0283

Candidato Flávio José

IMG_0263

Candidato Jairo Teixeira

IMG_0287

Candidato Ruan Justino

IMG_0288

Candidato Adolfo Rodrigues

IMG_0279

Candidato Alexandre

Trabalharam no evento:

Pousada Parque das Águas

Caveira Som

Alfa Multimídia

Locutores Wallace Araújo e Rodrigo Rodrigues

Fotos: Geraldo Guilherme

Mídia: Dona Inês em Foco

Reportagem: Júnior Campos – Rádio Integração do Brejo

Publicado em Aconteceu, Política | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

GOVERNANÇA TRINA PROVISÓRIA

Carta Aberta ao Brasil

Momento crucial que passamos no #Brasil tem uma porção de coisas para serem lembradas para se chegar no que estamos passando agora. E no meu modo de ver, não se justificam as batalhas verbais, os posicionamentos,  que se travam pelo País, a nível de povo, haja vista que se busca um objetivo comum, que é a moralização política no Brasil e um ataque surdo à corrupção. Falta é um agrupamento das ideias e ideais comuns e um movimento bem dirigido e certeiro contra tudo e contra todos que representam o atraso, a safadeza e a corrupção. Sabemos quem são, onde estão, o que fazem e como fazem. Não falta mais nada que não seja organização de nossa parte. O momento é propício e devemos aproveitar para fazer uma limpeza geral.

Vamos nos lembrar que o Brasil é um país do terceiro mundo, com graves problemas sociais e metade da população analfabeta e muito perto para cima e para baixo da linha de pobreza. Mas é também um país com ilhas de desenvolvimento exploradas e mantidas por uma Elite que se mantém no timão da Nação desde a época da Colônia. E que essa dicotomia social gerou um mundo severo para toda uma classe esquecida, que depois de passar por muitas amarguras, depois de muitas conversas de políticas, teve no governo petista em nível nacional, um programa que visava recuperar todo esse contingente para níveis aceitáveis de sociedade.

A estabilidade econômica conseguida com o Plano Real a partir de 1994, principalmente com o controle da inflação, deu condições para o Presidente Lula emplacar o Programa Bolsa Família, que seria capaz de retirar os pobres da pobreza. E o que se viu foi uma revolução nesse nicho. As pessoas começaram a ter um dinheirinho ‘certo’. Isso trouxe um alento. Outros programas populistas e ‘necessários’ foram implantados e começaram a dar frutos: muitos pobres deixaram a linha de pobreza, compraram veículos, compraram tv, compraram mais comida, abriram pequenos negócios, passaram a estudar mais, passaram a andar de avião, etc.

O Brasil sentiu o aumento no consumo interno, chegando a se livrar da Crise Econômica que assolou o Planeta em 2008. A política expansiva e assistencialista do Governo Lula serviu para tirar milhões de brasileiros da pobreza absoluta e levar para uma pobreza ‘entre aspas’, pois muitos não conseguiram acompanhar os ditames da nova Era e estagnaram no mesmo patamar, sustentados por uma ninharia representada pela Bolsa, criando na população economicamente ativa uma repulsa por sustentá-los.

Entretanto, não podemos esquecer que a contrapartida do Bolsa Família é justamente a colocação das crianças na Escola. Hoje milhões de crianças são assistidas diariamente com educação, merenda, fardamento, acompanhamento farto de saúde, transporte escolar, creches, educação infantil, etc., e isso deverá apresentar um bom resultado no futuro, se o País melhorar seus índices econômicos e sociais (pois adiantará pouco se essas crianças habitarem sempre um mundo desestruturado) e puderem almejar boas condições de emprego e renda.

Defendo a política social aplicada pelo PT, com vários ajustes, que venha realmente melhorar os resultados. O povo pobre merece, isso é inconteste. Os programas precisam então englobar os Pais, pois como disse acima, não adianta um SCFV, uma creche fantásticos se a criança volta para um lar esfacelado pela sujeira, pela droga, pelo analfabetismo. Por outro lado, uma política pública aplicada por um governo que de um lado pensa na Pobreza e por outro libera a Corrupção não é um bom governo. Apresenta dubiedade de sentimentos e de resultados. Para ser Governo ou Gestor, é necessário:

Princípios Éticos-constitucionais que ordenam a Administração Pública.

Princípio da #legalidade. Princípio da #impessoalidade. Princípio da #moralidade.

Princípio da #publicidade. Princípio da #eficiência.

Enquanto ocorria essa espécie de revolução social, essa tentativa de equalizar as classes sociais, o que aconteceu em pequeno grau, observou-se um fato totalmente inédito no País, que foi a resultância de investigações da Polícia Federal sendo levadas adiante e não mais as ocorrências terminadas em ‘pizza’ que se tornaram tão constantes anteriormente. De um momento para outro, os crimes de colarinho branco passaram a ser investigados e tiveram início as perdas de mandatos. As operações que antes terminavam engavetadas deram lugar para as operações que passaram a apresentar culpados e penalidades.

Chegamos ao Mensalão, com parlamentares e empresários denunciados, presos, mandatos perdidos. Roberto Jefferson entrou para a delação premiada e deu nome aos bois e o PT foi envolvido através de José Dirceu e companhia. Estava acesa a luz amarela que culminaria nos acontecimentos de ontem.

A opinião pública, ou seja, eu, você, eles, todos pedindo a cabeça dos culpados, exigindo justiça, xingando a mãe dos Deputados e Ministros, sugerindo bombardeio atômico no Congresso Nacional, palavras de ordem de todo tipo, charges e piadas nos jornais e na internet a cada dia, em cada lugar, o próprio povo se auto-intitulando de palhaço, cartas e revistas com matérias detonando toda classe política. Porque ninguém aguentava mais saber que estava pagando caro os juros escorchantes e desgastando sua vida para suprir os parlamentares com nosso rico dinheirinho.

O acirramento da Crise Econômica Mundial na maioria dos países, o pé no freio da China que era o maior comprador de matéria-prima do Brasil foi fazendo com que ficássemos em maus lençóis e tudo culminou em 2014, quando o Governo Central teve que pagar as contas da Copa da Mundo, onde se gastou 40 bilhões de reais em estádios que em sua maioria se tornaram inoperantes logo depois e os incontáveis (indizíveis) bilhões gastos para a reeleição da Presidente Dilma, se bem que parte foi gasta em Patrulha Motorizada (maquinário) e que servirá durante anos aos brasileiros.

Outras operações envolviam Pasadeña, a Ferrovia Norte-Sul, a Usina de Abreu e Lima, a Transposição do São Francisco, casos de superfaturamentos bilionários que acenderam a luz vermelha sobre o Governo. Acredito que ninguém esqueceu disso, né?

Então surgiu a Operação #LavaJato, investigando lavagem de dinheiro em postos de combustíveis.  A operação avançou. A citação a seguir está no site do MPF: “No primeiro momento da investigação, desenvolvido a partir de março de 2014, perante a Justiça Federal em Curitiba, foram investigadas e processadas quatro organizações criminosas lideradas por doleiros, que são operadores do mercado paralelo de câmbio. Depois, o Ministério Público Federal recolheu provas de um imenso esquema criminoso de corrupção envolvendo a #Petrobrás.”

Daí em diante, as investigações foram envolvendo as grandes Empreiteiras do País, como OAS, Odebrecht, Mendes Júnior, Camargo Correia, Engevix. Os diretores e outros executivos foram presos. Então começaram as delações premiadas. Foi uma entrega total e hoje mais da metade dos Congressistas e dos Partidos estão com a sua honrosa história atirada na mais fétida lama.

E teve início uma luta entre as forças políticas pelo Poder que se vislumbrava passível de vacância do cargo maior, o da Presidente. Queria-se também, pois há uma certeza sem provas cabíveis até o momento, ligar todo o esquema da Petrobrás ao ex Presidente Lula. Estava dada a sinalização e o luminar para os passos futuros.

De repente, a Presidente envolvida com as pedaladas fiscais, que é crime de responsabilidade, o Deputado Cunha acusado de desvios e corrupção e contas no Exterior, suspeições sobre outros grandes nomes da República, de Ministros a Senadores e o circo prestes a pegar fogo, delações a todo momento, Lava Jato a todo vapor…

Trem descarrilado… avião sem combustível a 11 mil metros de altitude… bomba caindo.

Havia e ainda há a desconfiança de que tudo pode acabar em pizza. Duvidam? Um acordão bem feito e o Brasil fica a ver navios. Será?

Talvez não. Cunha mostrou que tem culhões vermelhos e não roxos como Collor. Segurou-se no poder e centralizou fogo na Presidente Dilma, demonstrando que sabe o que faz. Os Deputados que estão ao seu redor conhecem bem o cantar do cancão e tomaram o seu partido quando o PMDB pulou do trem antes do fatídico dia (ontem). Foi uma debandada quase generalizada, e ficaram apenas aqueles que não podiam sair de jeito ‘nenhum’… entenderam?

E o povo que antes queria moralidade, que suspirava o nome do Juiz #Moro, que reclamava da pizza? dividiu-se junto. Marcou posição em cima das mordomias alcançadas, em nome dos avanços sociais, em nome da partidarização já desfeita pelos pérfidos representantes, em nome do deputado fulano-de-tal, em nome do disse-me-disse, esquecendo-se que tem o verdadeiro poder se estiver organizado, abdicando de fazer valer o direito a justiça que tanto aspirava. Movimento estéril: Dividiu-se em nome deles.

Sabe por que? porque todos estamos cansados de falar, de ouvir, que devemos saber escolher os nossos representantes. Mas não. Escolhemos pela cara, pelo discurso, pelo que podem pagar, pelo cargo que podem nos dar, pela promessa de salvador da Pátria. Não vamos atrás de saber se são dignos, não verificamos se tem ficha suja, fechamos os olhos para os acordos que fazem durante a época da campanha, não importa se são ou não competentes e habilitados para o cargo. Basta ter sobrenome famoso, basta ser bonito, basta ter poder e nós votamos nesses caras.

Foi autorizado o início do processo de impeachment de Dilma e agora não tem jeito de voltar. Aconteceu ontem. E tudo o que aconteceu ontem é somente, tão somente o resultado de muitos acontecimentos, de muitos desmandos, de muita roubalheira, de muita irresponsabilidade, nossa e deles. Deixaram o Brasil vagando no oceano sem rumo, sem comando. E quando teve comando foi errado, equivocado, foi desgovernado sim Senhor. Quem ousa negar isso?

Esquecemos das horas nas filas de atendimento, da falta de médicos, da falta de medicamentos, da falta de água nas torneiras, dos cargos fatiados nos palácios e tribunais, dos parentes e amigos assaltados diariamente, dos assaltos a bancos e correios noturnamente, das nossas casas fortificadas contra bandidos, dos mais de 50.000 assassinatos nas ruas brasileiras, das drogas chegando nas portas das escolas e desmantelando as famílias, da pirataria que praticamos dia-a-dia. Repito e acrescento: Estão pensando em deixar tudo de lado e esquecendo o roubo dos cofres públicos, o atendimento medíocre nos hospitais, a total falta de segurança no Brasil, os milhares de empregos perdidos (10 milhões), e todos os nossos representantes verdadeiros bandidos a nos assaltar diariamente.

E vejo o povo marcando terreno, discutindo, xingando-se, enfrentando-se, prestes a se tornar um conflito armado, pois o #MST afirmou que o Brasil ferveria se Dilma caísse. Tudo porque as pessoas estão se apegando a fatos mínimos e esquecendo o grande cerne da questão, estão sem saber o que realmente importa. Estão defendendo o indefensável. Estão pensando em soluções caseiras e simples.

O que devemos e podemos fazer? Precisamos reagir, precisamos de um rumo. E para isso é preciso que se busque primeiro de tudo, a Honestidade para Governar.

Não queremos Michel Temer. Não queremos Cunha. Não queremos Aécio. Não queremos Renan Calheiros. Estamos todos tremendo de medo deles, querendo jogar sobre eles a nossa ruína, o nosso infortúnio, a nossa desgraça. Não devemos e não podemos agir assim. Temos que lutar. Estamos perto do fundo do poço, ou já estamos lá e não sabemos. Por que não aproveitamos para fazer a faxina geral?

O momento é oportuno para a Grande Virada. O País está dividido. Metade triste porque escolheu a bandeira de Dilma (mas a maioria é a mesma que há poucos dias reclamava de tudo no Governo) e não quer nenhum dos seus Sucessores. A outra Metade feliz porque conseguiu emplacar o Impedimento da Presidente, mas também não quer nenhum dos seus Sucessores.

Então nisso estamos todos de acordo? Por isso é um grande momento. Vamos trabalhar para varrer o Congresso. Vamos às últimas consequências cabíveis para passar o Brasil a limpo.

Precisamos de uma moratória política. Precisamos de uma Governança Trina Provisória, que leve o Brasil para Eleições Gerais num prazo de 180 dias. E que os próximos representantes sejam homens de ilibada conduta e notório saber, como deveria ser para todos os cargos nesse país, levadas em conta as suas colocações.

Repito. Precisamos de um Governo Provisório para levar o Brasil às Eleições Gerais. Ou isso, ou teremos nadado, nadado e morrido na praia. Vamos nos unir, deixar de discursos baratos que não somam. Vamos somar, multiplicar.

Precisamos também de uma NOVA #CONSTITUIÇÃO, pois nosso código de Leis está muito doido, desvirtuado pelos Representantes que temos, desregulado, controverso, dúbio. De nada adianta Congresso novo com Leis desleais. Acreditem, o buraco é profundo e difícil. Gritar e esbravejar em vão não vai ajudar em nada a formar o novo Brasil que queremos.

E não temam, pois o preço que pagaremos em qualquer cenário será alto, mas uma coisa é pagar por uma coisa justa que nos trará melhorias dentro de algum tempo… outra muito pior é pagar de forma injusta, e que nos maltrata, pisoteia, tripudia, adoenta e aniquila.

Viva o Brasil!

G. G. Carsan, um brasileiro

 

Publicado em A Princesa do Curimataú, Em Cartaz, Justiça, Política, Sociedade | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

MULHER NOTA MIL

Primeiro parabenizar as mulheres pelo seu dia.
E confessar minha constatação: O que seria de nós homens sem as mulheres? não nasceríamos, não seríamos educados, não amaríamos, enfim, não viveríamos. Parabéns para minha mãe que me deu a luz e me criou; a minha esposa que dá amor e cuida. E a minhas irmãs e minhas amigas espalhadas por todo canto.
dia da mulher
Quero aproveitar a data e comemorações para dizer que nós homens deveríamos nos espelhar melhor nas mulheres, cuja representação vem crescendo aceleradamente nas lideranças em todas as frentes, devido principalmente ao modo de vida que Elas levam e são mais condizentes para ocuparem postos de trabalho, governos, salas de aula, consultórios, pesquisas, níveis de saúde, comando familiar, etc.
E que modo de vida é esse?
1 – as mulheres são melhores preparadas para a vida desde a fase de criança (aprendem a lavar, passar, limpar, arrumar, cozinhar, etc);
2 – dificilmente se vê 2, 3 ou 4 mulheres sentadas em mesa de bar, enchendo a cara;
3 – as mulheres são mais tementes e respeitosas às leis;
4 – muito raro saber de uma mulher dirigindo bêbada em alta velocidade;
5 – as mulheres apresentam níveis elevados de concentração, habilidade e de responsabilidade;
6 – mulheres cuidam da saúde, mantendo a rotina de consultas e exames periódicos;
7 – todo homem precisa consultar uma mulher na hora de tomar uma decisão importante, sob perigo de falhar se não o fizer;
8 – mulheres colocam amor e família em primeiro lugar, homens elegeram poder e sexo.
É verdade que algumas mulheres destoam disso tudo, querem ser diferentes e exageram na arte de fofocar, piriguetear, escandalizar, sexualizar, outras buscam corajosamente seguir caminhos tortuosos e uma parte aceita cordeiramente os maus tratos de seus cônjuges, mas Elas seguem em frente lutando pela supremacia e estão perto de conseguir.
Dito isso, fica fácil entender porque muitas mulheres tem conseguido governar seus países, porque as empresas preferem empregar mulheres em postos chaves, porque mulheres não perdem o horário nem a produção de segunda-feira devido ressaca alcoólica, porque mulheres tem saúde melhor e suportam duplas jornadas, etc.
Parabéns para nossas damas!
G. G. Carsan
Publicado em Comunicação, Educacional, Sociedade | Marcado com , , | Deixe um comentário

Boi do Bessa faz Pipi na Avenida

Caros amigos, o meu carnaval geralmente se resume, atualmente, ao desfile no bloco Boi do Bessa, que faz um trajeto do meu agrado, terminando pertinho de minha residência. Depois é só passar o tempo realizando melhorias na casa e comendo bastante para suportar os trabalhos. Mas vamos ao que foi o desfile neste ano caótico do ponto de vista econômico que se inicia e todos chamam e anotam 2016:

O BOI DO BESSA FEZ PIPI NA AVENIDA (‪#‎BoidoBessa‬)
Aos 22 anos o bloco Boi do Bessa, o mais renomado do bairro, o único a desfilar no sábado de carnaval, aquele que encerra o circuito Folia de Rua em Jampa City, fez Pipi na rua – e não foi porque bebeu muita cerveja.

O Boi do Bessa fez jus a um grande cara, um super palhaço, o rei da irreverência, que está em todas e vem sendo parte integrante do bloco há bons anos, e ora é homenageado como o samba-enredo, garoto camiseta, puxador de trio, e acima de tudo por formar um bloco com suas sósias, ou seria suas cópias? Palhaço Pipi deu mais um show de dança, simpatia e poses na passarela.

Mas o Boi do Bessa conseguiu algo que parecia difícil num ano de crise, carnaval de crise (o bloco Picolé de Manga nem desfilou por falta de verborragia). Muita gente não viajou, devido a crise (?) e foi para a avenida.

Foi uma verdadeira EXPLOSÃO de alegria na avenida e a felicidade se fez plena durante algumas horas de mais puro êxtase.

20160206_191516.jpg

“O Boi do Bessa fez O MAIOR DESFILE DE TODOS OS TEMPOS”.

Acompanhando o Boi há cerca de 10 anos, hoje não fui fotografar como fiz muitas vezes. Levei apenas um celular. Desfilei do início ao fim. Mas um fotógrafo não consegue ficar só de desfilar, fica também de olho nos detalhes. E se a maioria vê o desfile pelo tanto de gente que tem, e pelas pessoas importantes que comparecem para tirar fotos, eu vou além e olho nos detalhes, nos componentes periféricos, nas luzes que mostram o que passa, nos semblantes de quem sai de casa para seguir a multidão (às vezes com o coração partido), dos que buscam melhorar os dias vindouros com trabalho e suor.

Nunca vi tanta gente bonita como hoje. Havia as mais lindas, as lindas e as belas, machos e fêmeas. Todos bonitos, pois trilhavam um circuito de alegria e paz, extravasando amor e simpatia.

Quero chamar a atenção para as presenças sempre importantes deWellington Regadas como o Xeque arábe que vai me levar para um clube de lá do lado de lá; Roberto Dias, que encontrei 200x no desfile; Marcio Camps que veio de longe com sua gata participar; Leconte, Rosiane e Mônica que abrilhantaram com seus históricos e belezas; Pinto do Acordeon, que recebeu belas homenagens e cantou na dispersão; Silvia Dias com sua incomensurável energia – encantadora; Glorimar Luna, sempre arrasadora e dando aula de produção de fotos; e por fim de D.Linda Muranaka, atualmente muito presente nos eventos, curtindo a vida. Parêntese para a presença de um gringo, o D. Diego de la Vega, que desfilou quase incógnito e curtiu muito mais um Boi do Bessa.

Clovis Dias Junior com a família, Cassandra Figueirêdo Dias, Cayan Figueirêdo Dias, Amora Figueirêdo Dias e Thais Figueirêdo Dias, e irmãos Roberto, Sílvio Dias e Arnaldo Dias comandaram a festa, dando o suporte necessário para os 22 anos de Boi do Bessa na avenida, um sucesso espetaculoso, digno de todos os elogios, de todas as boas lembranças, que certamente serão muitas, haja vista o tanto de pessoas fotografando.

Faço esse relato no calor da dispersão, às 22:25, preparando minha participação maior, que é nas palavras testemunhais do que vi e participei, e de alguns registros. Espero que o pessoal consiga ver, pois deixarei com a hasteg #boidobessa e ‪#‎boidobessa2016‬ e ainda O Boi do Bessa para o twitter.

Bloco: Boi do Bessa

Concentração: Praia do Bessa, próximo a água.

Dispersão: Praça do Caju

Horário: 17 horas

Data: 06 de fevereiro de 2016

Puxador oficial: Jairo Madruga

Organizador: Clóvis Júnior

Homenageado: Palhaço Pipi

 

Um abraço a todos,

Agradecimentos: G. G. Carsan / Gerafoto Studio

Geraldo Guilherme

Publicado em A Princesa do Curimataú, Aconteceu | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

INAUGURO ESTA, E AQUELAS?

Caros amigos, a cada dia vamos catalogando experiências adversas à nossa vasta lista de coisas e fatos negativos vindos da administração pública do nosso Estado, seja ele Paraíba ou qualquer outro.

Hoje o Governador Ricardo Coutinho (PSB-PB) inaugura a reconstrução, ou manutenção da PB-073, no trecho entre Belém e Divisa com o Rio Grande do Norte. É realmente um fato a se comemorar, pois a rodovia estava abandonada e perigosa (buracos, trechos sem asfalto, sem sinalização, sem acostamento) e agora está novinha, com quase todas as condições de uso – menos o acostamento que é insuficiente.

Todavia, o Governador enfrentará alguns protestos devido aos problemas do Hospital de Belém, que atendia diversas cidades da região e oferecia empregos para muita gente da cidade. E no bojo dessa ações reclamatórias, chamo atenção para outras.

O governo será chamado a explicar o porquê de não conseguir concluir a tão famosa faixa para os caminhantes entre Belém e Rua Nova, que está lá, com cara de quase pronta, mas que não é nem de longe o que se projetou, mesmo tendo passado uns 3 anos que foi prometida.

E cadê a recuperação da PB-103 no trecho Bilinguim-Dona Inês, que há trinta anos atente a população sem receber nenhuma ação conservatória e vai gradativamente se acabando até o dia que deixará de existir? Sr. Governador, por que o Estado não faz o que é necessário? que é prover de cuidados e zelo o atendimento a população? A rodovia é perigosa pelo seu traçado de 18 curvas com aclives e declives acentuados em apenas 12 km, com perigos constantes e muitas ocorrências mortíferas ao longo dos anos. Todos os dias ali trafegam ambulâncias, caminhões de pedra, ônibus, fornecedores, cidadãos paraibanos, alunado.

P04-04-14_10.40[1]

Trecho que o asfalto sumiu há anos

Cabe lembrar que as questões políticas não podem, não devem imperar quando está em jogo a segurança dos motoristas e passageiros, a obrigação de fazer, o zelo com as coisas públicas. Ali trafegam cidadãos, aliados e adversários políticos.

Por outro lado, e do outro lado da PB-103, um fato ainda mais periclitante que é o não asfaltamento da rodovia entre Dona Inês – Bananeiras… ops… digo, Tabuleiro. Sim, talvez o Brasil não saiba, mas o Governo do Estado da Paraíba asfaltou apenas um trecho dessa rodovia que precisa de 24 km de pavimentação. Este trecho de uns 5 km é o que leva até a “porta” de uma propriedade adquirida pelo Governador na região.

Lógico que falado assim, num tom de crítica, parece que estou fazendo politicagem, mas não é. Também não creio que depois de uma crítica dessas vá conseguir algo, não vou. No máximo vou irritar o ânimo de quem de direito. Mas é necessário que se diga, que fique registrado, que o Governo do Estado não tem recursos nem vontade de asfaltar um trecho de 24 km de estrada, mas arrumou recursos de forma tempestiva e ventosa para pavimentar o pedaço que vai até a propriedade do seu condutor.

E para não esquecer que há a construção de uma escola em Dona Inês, parada na primeira parte da construção (levantamento das paredes) desde 2014, sem previsão de continuação nem de término.

Constatamos que chegamos ao segundo milênio, que estamos em 2016 e ainda se faz política pública de olho no voto, no apoio, no conchavo, ficando a população ao léu. O que deveria ser prioridade não passa de especulação. E essa situação não tem prazo de validade para terminar. Infelizmente.

Geraldo Guilherme, para A Voz da Serra.

Publicado em A Princesa do Curimataú, Administração Pública, Municipalidade, Política, Segurança no Trânsito | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

CERTEZA DO QUÊ?

Caros amigos, confesso que às vezes fico sem saber como agir, como pensar, como decidir, como escolher diante de tantos casos e tantas bandidagens… sei apenas que tenho que pagar. Está tudo embaralhado, o caldo formado por água pura, veneno e pó está bem misturado e fica dificílimo compreender o mínimo necessário para se posicionar.

Que bom se acontecesse só comigo. Acontece com todo mundo. Tudo bem que uma grande parte nem se preocupa como o resultado final irá lhe prejudicar ou favorecer. Quem sofre é quem consegue pensar um pouco e tenta entender o caudaloso córrego que teima em destruir tudo o que de bom se fez ao longo dos séculos.

Vamos pegar um exemplo clássico para clarear um pouco as ideias. O carnaval carioca e suas escolas de samba, que segundo noticiado hoje, receberão 2 milhões de reais por agremiação (creio que do Grupo Especial) para viabilizar o evento. Se são 12 escolas, lá se vai 24 milhões. E as 14 escolas dos grupos A e B também deverão receber uma boa quantia. Vamos fechar esse conta em 30 milhões? Fechado! Vamos aos comentários inquisitórios:

1 – Quem está pensando só no sistema falido da saúde carioca e é vítima real do descaso e do sofrimento constante, dirá que não deveria ajudar carnaval e sim aplicar na Saúde pública; Esse cidadão vive num mundo à parte, fodido, mal pago.

2 – Os carnavalescos tratarão de ajoelhar-se de um lado em nome da importância do carnaval para o Rio de Janeiro, a tradição, os turistas e suas gastanças na cidade, os empregos gerados no período, etc., e de ameaçar romper com o sistema e tal se a verba desaparecer, deixando o político amedrontado.

3 – O povão dividido, uns querendo mais investimentos na saúde e a parada total da roubalheira, outros querendo folia e tradição. Como a juventude tem mais acesso às mídias, fala mais alto querendo festa.

O governante, coitadinho, lá pensando como tirar proveito próprio da situação para os próximos rounds que tem pela frente, ou seja, quebrando a cabeça para se reeleger na próxima eleição. É uma sinuca de bico pra todo mundo.

Para quem consegue pensar um pouco, existem várias saídas e nessa hora é preciso ser sério, honesto, inteligente, justo, humilde… ou seja: fazer a coisa de forma verdadeira em prol do povo, sem falsas ilusões, com responsabilidade. Uma saída bastante leal e justa seria aquela em que os governantes atuariam com os cinco princípios da administração pública bem na frente dos olhos e do coração, são: impessoalidade, legalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

Não é o que temos visto por aí… Diante desse celeuma, qualquer um fica perdido no meio das discussões que pipocam de toca parte, cada um gritando mais alto, cada um opinando a torto e a direito em mídias sociais e formando adeptos das suas ideias, outros jogando dados fictícios para gerar tumulto… um “salve-se quem puder generalizado”. E no meio de tudo isso, os políticos bem assessorados e auto-protegidos pelas leis que criam em benefício próprio, vão tecendo as suas teias e amarras, nós e conexões para se dar bem em qualquer tempo e lugar.

E o Brasil segue transformado numa Zorra, numa terra de ninguém que sobrevive de dançar ‘agora’ o axé do baiano na folia.

G. G. Carsan

 

Publicado em A Princesa do Curimataú, Cultura na Veia, Sociedade | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

O Brasil Passado a Sujo

Caros amigos leitores, seguidores, que me leem,
Quando falamos no Brasil pensamos logo que somos o último gole do champanhe francês. Mas na realidade não somos muito diferentes daqueles coitados do Senegal ou refugiados sírios. Senão vejamos como estamos na fita de hoje, dia 12/01/2016.
aconteceaqui
1 – Mais uma enchente, centenas de desabrigados, alguns mortos, muitos prejuízos. E o povo continua fazendo morada na beira de rios. E os governos vivem fingindo que não veem. E nós continuamos pagando a conta.
2 – 5 anos depois da trajédia na Região Serrada no RJ, milhares de pessoas ainda não conseguiram voltar pra casa, mesmo (dizendo-se) que foi gasto 1,9 bilhão na recuperação local. Tem alguma coisa errada aí que não bate. E daqui a 5 anos estaremos falando da destruição do Rio Doce e das famílias condenadas para sempre.
3 – O maior ponto turístico da Paraíba (Pôr-do-Sol do Jacaré) foi ‘demolitado’ y destruçado’, causando prejuízos enormes a quem vivia dali e MAIS UMA vergonha para João Pessoa-Paraiba. Isso sim é como se chegar ao Fim-do-Mundo. É quase como, ainda que inversamente proporcional, ter o maior centro de eventos e não ter eventos para jogar lá dentro.
4 – A reportagem mostra as acusações contra os corruptos dos lados A, B, C, D, E, F, G, H, I, J, etc., aí eles se justificam: Não sei de nada! as contas foram aprovadas pelo Justiça Eleitoral e está tudo na conformidade da Lei. E outros são ‘ainda’ mais jurídicos: “Só vou me pronunciar quando tiver acesso aos autos”. Escuto isso desde 1988 e não vejo brasileiros mudando de atitude para melhorar.
5 – O ‘indivíduo’ (entendeu?) se forma na escola pública, jura sob Hipócrates que vai lutar pela vida humana e depois avareza-se de tal magnitude que subtrai todas as verbas da Saúde com salários acima de 10.000 (causando a doença e morte daqueles que lhe pagaram os estudos) e dá o calote ‘do ponto’ indo trabalhar na praia (que também é pública) ou fingindo ir trabalhar noutro hospital público e usando as famosas ‘fingers digitais’ para ludibriar o miserável contribuinte. Poxa, quem precisa de tanta ganância pra viver? (Que as exceções ‘verdadeiras’ não vistam a carapuça e se indignem junto conosco). 
6 – Sobre o malditamente péssimo atendimento nos hospitais do Rio de Janeiro, com falta de médicos, médicos falsos, falta de medicamentos, falta de espaço, greve dos peritos, cara feia no atendimento… eu sei aonde está indo o dinheiro que deveria ser da Saúde, eu digo? não, não, não… é quase inacreditável uma coisa dessas. Gente, estão matando o meu povo carioca. Vou dizer: “O dinheiro do povo carioca e de outros estados também está sendo todo empregado, mas até torrado, desviado, propinado para fazer os Jogos Olímpicos 2016 no Rio de Janeiro”. Você sabe quanto já se gastou e ainda tem muito por fazer até junho?  Já passou de 38 BILHÕES. E não ouço ninguém falar disso. Por que será?????   Veja a reportagem do Estadão: Leia Mais:http://esportes.estadao.com.br/noticias/jogos-olimpicos,custo-da-olimpiada-do-rio-sobe-r-70-milhoes-e-chega-a-r-38-67-bilhoes,1748385

UMA VERGONHA, UM DESCASO, OU MELHOR, UM CASO DE MORTE HEDIONDA, DE MUITAS MORTES HEDIONDAS.

g. g. carsan
Publicado em A Princesa do Curimataú, Administração Pública, Coisa Ruim | Marcado com , , , , , , , | Deixe um comentário

Só Tem Doido no Brasil

Caros amigos,

Desde 2014 que a palavra na ordem do dia é “crise” e já está dando calos nas línguas e tornando as ‘oiças’ endurecidas. O pior de tudo é que nosso povo, principalmente quem tem algo pra vender, entrou em parafuso, parecendo que esqueceu os malefícios da inflação que nos maltratou sem dó até 1994, quando foi implantado o Plano Real.

Deu a doida foi?

Só pode ser, pois os preços começaram a subir devagar, devagarinho e agora na virada do ano, desembestaram! Quem vai no supermercados hoje sai de lá ou muito liso, ou liso e assombrado, ou assombrado e sem comprar, ou assombrado, desacreditado e comprando nem metade do que havia pensado.

Ora, de que adianta aumentar o preço se as vendas vão cair? E se não vender, não fatura, se não fatura não tem como comprar e os perecíveis se estragam. Vira o sambra do crioulo doido que afeta salários, fornecedores, abastecimento, produção, emprego, etc.

Quero que todos saibam que todo mundo vai comprar menos, vai apertar a barriga, vai adiar investimentos, vai esperar essa loucura passar. Está ruim pra todo mundo e com os preços aumentando vai piorar.

O que dá um estresse antecipado é saber que esses preços sobem e não recuam nunca mais, mesmo que a economia se ajuste e volte a crescer. Isso é um crime contra o consumidor.

Se todos continuam segurando os preços, com aumentos, digamos, bem justos, então seria possível continuar operando e ajudando a recuperação dos setores produtivos. Aumento preço todo dia, antecipando uma alta futura já agora,  vamos para o fundo do poço, ou melhor, pra jaula do leão da inflação.

Será que todos já esqueceram como era diabólico, maldoso e doloroso o espectro da inflação, que corroía nosso dinheiro a todo instante???

Geraldo Guilherme

Publicado em A Princesa do Curimataú, Coisa Ruim, Negócios e Cursos | Marcado com , , , | Deixe um comentário

“Conto da Noite de Ano Novo”

“Conto da Noite de Ano Novo”
(1)
‘Recordo-me que soprou uma brisa marinha por toda a costa do Atlas quando pouco passava da décima nona hora e naquele instante estava caminhando na desértica Praça entoando cânticos de louvores ao Criador, treinando para a missa primeira de 2016.
Apressei-me para chegar logo na orla onde as pessoas marcavam a melhor posição e local para esperar e encontrar os amigos e principalmente o ilustre desconhecido que estava para chegar.
Chegando na orla dei de cara com D. Sorriso a mostrar os dentes. A simpática Vento Brando corria na direção das crianças que brincavam na areia. Boa Sorte dirigia bem devagar procurando uma vaga para estacionar. S. Feliz chegava acompanhado de D. Sortuda com dois banquinhos para esperarem o grande momento. Paz e sua turma rumavam apressadamente pela calçada levando cadeiras, caixa térmica e esperanças. Amor e Paixão faziam fotos na beira-mar com seus mantos brancos refletindo a luz parca da lua e dos flashes repetidos. O som das massas saia dum veículo próximo trazido por Amizade, Compreensão e Esperança.
E estavam todos lá espalhados pela praia. Ninguém percebia mais a presença do antes festejado 2015, que olhava tudo cabisbaixo, que pensava “já passei por isso!”
Foi quando com grande encantamento Felicidade gritou forte: é meia-noite.
Os fogos começaram a subir e se fazerem ouvir, as cabeças procuraram a posição e os olhos o mesmo ponto. Uma lágrima rolou no rosto singelo de Encanto. Foi então que a deusa Abraço surgiu e tomou conta da cena levando uma aos braços de outros. Foi a vez de Estouro surgir para deixar sair o champanhe e Vitória balançou a cabeça em sinal de aceitação.
Ouviram-se a primeira grande explosão e todos já ficaram certos de que 2016 havia chegado para ficar hospedado em cada casa por exatos 365 dias fosse qual fosse a sua performance.
Do outro lado da rua estavam Esquecido, Maluco e Detestado cuidando dos carros, catando garrafas e tomando cachaça totalmente alheios a 2015 e a 2016. Uma pena né mesmo?
Sorriso, Felicidade, Paz, Encanto, Amizade, todos mostravam os dentes e brincavam comendo e bebendo e certos que a chuva fina que caiu rapidamente significara bênçãos e simbolizava a neve nos trópicos’
(2)
‘sentado à brisa em minha empolgante, confortável e zoada cadeira de balanço, como um bom velhinho que já viu muitas viradas, percebi presenças que teimam em sair travestidos e misturados. Um dos primeiros a passar foi Mr. Arrogância com um litro de whyski do bom e balançava o braço para todos verem. D. Vaidade passou num vestido longo com detalhes dourados e pasmem que seguia chateada de pisar no chão enquanto jogava a cabeça e movia as madeixas. Idiota caminhava impaciente no meio das pessoas esquecido da palavra ‘licença’. Zé Preguiça sentou e dormia de boca aberta esperando que ninguém se lembrasse dele para estourar os champanhes. Um rapaz de nome Impertinente levou seus próprios fogos e ao solta–los colocou em risco as crianças que brincavam. Num canto Preocupado e Endividado de Juros falavam sobre as despesas que estariam chegando nas próximas horas após a virada e um dizia – virada no meu bolso, isso sim. Desprezo estava sentado numa mesa, olhava para os lados e ninguém via, cercado de gente e sozinho. Era o mesmo caso de moça que atendia por Solidão.
Quando Felicidade anunciou a boa hora, todos tiveram um momento de viés de alta e por alguns instantes extravasaram suas versões de alegria, ligados de alguém estaria lhes observando.
Ninguém estava de olhos em todos e não enxergava Nada. Maldade desejou em vão que os fogos pipocassem (não explodissem) e Pesadelo sorriu até que a chuva fina que caiu e fez muitos correrem fosse tida como bênção.’.
G. G. Carsan

Publicado em A Princesa do Curimataú, Cultura na Veia, Em Cartaz, Pensando Bem, Ultimo Adeus | Marcado com , , | Deixe um comentário

De 2015 a 2016 – a mesma coisa!

Caros amigos leitores,

Já alguns anos passados escrevi uma matéria, ou mais, para o blog Voz Da Serra onde tecia comentários sobre a tal passagem de Ano. Nem lembro direito dos argumentos que mandei daquela vez, mas a tônica não muda.
O ano Novo significa o que mesmo na vida da gente?
Ora bolas! Em 1970 o falecido Antonio Marcos se perguntava numa canção como seria o Mundo em 1996, já preocupado com a loucura coletiva que assolava naquele tempo. A minha avó Cecília vivia dizendo que “o Mundo 2000 não há de inteirar”, e também já percebia ao seu ver as coisas degringolando. Passei 1997, 98 e 99 em São Paulo fazendo planos para a entrada do Milênio e tomei foi uma chuva na cabeça e fui dormir meio frustrado depois de ver a Av. Paulista com shows esvaziados e meia boca. 

E eu?
Esperava muito mais da Era de Aquário e encontrei tudo da mesma forma de antes com os agravantes da superpopulação, do populismo governamental que não faz tudo o que promete e concede o que não deve para não perder pontos na hora das eleições. De um lado ficava me perguntando como fora a magia de ter vivido o 1800, o 1900… e estava ali para mudar de século e de milênio.

É pouco? não, é muito mesmo, e nada!

E dai as mazelas que estão a nos bombardear nessa virada de Ano.
Nem queria falar das contas de impostos e taxas que sofrem disparo automático na virada e logo chegarão para todos, algumas tipicamente onerosas sem retorno claro e eficaz.
Eu diria que é apenas mais um encontro para bebedeiras e comilança, desfile de moda, ostentação no aparato, inclusive das companhias, onde nos deixamos enganar em nome de pseudos ‘sorte’ e ‘felicidade’ que todos sabem muito bem de onde vem e quem provém estas dádivas.
Eu irei, como ser vivo pensante e participativo das coisas do meu tempo, aproveitando mais esse ‘time’ que de verdade mesmo na maioria das vezes tem servido para nos afastar do tangivel – provando que nós humanos gostamos de perder tempo e demandar energia em nome da Boa farra.
Vamos aproveitar para secar as roupas das moçoilas, os figurinos das piriguetes, os novos, legitimados e ousados casais homos e até a marca das bebidas menos heterodoxas, tudo isso ao barulho de mil malas abertas e som solto nas alturas.
E se eu já velhinho, tio, cansado de fazer alguns serviços de manutenção em casa, vou… imagine os outros. Irei, mas sei que não mudará em nada o meu viver apenasmente pela virada do calendário.
Em tempo, eu sei que a super imensa maioria discordará de mim, mas saibam que adoro quando sei que não estou errado.
Vamos deixar para trás o tal 2015 que considero o melhor ano de sempre da minha vida, pois consegui todas as dádivas buscadas e isso pouco não é.
Táí, vou Então às ruas festejar o que foi bom, o ano 2015 que superou todas as expectativas.
2016, se for um ano que mereça, saberei apenas no fim.
Então agradeço enormemente a Deus pela vida na oração e nos louvores, e peço que continue abençoando minha casa, família, amigos e conceda de acordo com nosso merecimento.
Até breve! A jornada continua.
G.G. Carsan

Publicado em Aconteceu, Em Cartaz, Pensando Bem | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário