Mais um São João na História

Caros amigos da Serra,

forro - arrasta peA cultura nordestina, o povo nordestino, ambos estão em festa. É hora de brincar o São João com muito arrasta-pé, muito rela-bucho, muita comida de milho e muita fumaça das fogueiras que queimam e iluminam esse nordestão inteiro, ao som de muito forró e muita bomba e beijo-de-moça.

E na Serra de Dona Inês não será diferente, já que haverão 3 festas oficiais e outras tantas particulares, na cidade e na zona rural. Os sanfoneiros vão puxar o fole, os boys vão abrir a mala e soltar o som.

A programação completa está no site da Prefeitura, no menu Notícias/Agenda. Veja lá qual a melhor pedida, mas dá para participar de todos os eventos.

Vamos brincar com responsabilidade, pois nessa época de muitos deslocamentos e muita bebida, muitos acabam por cair em desgraça. Portanto, todo o cuidado é pouco.

Neste dia 19 haverá Festival de Quadrilhas em Dona Inês, a partir das 17 horas, no Espaço da Juventude e vamos fazer uns cliques para imortalizar essa festa. E vamos comer milho, pamonha e canjica.

Geraldo Guilherme, para a Voz da Serra.

Publicado em Cultura na Veia | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Os Professores Pedem Socorro

Caros amigos da Serra,

Eu sou de um tempo em que os Diretores é que mandavam, os Professores é quem ensinavam e os Alunos respeitavam e aprendiam. Para nós alunos, os professores eram verdadeiros mestres, amigos, espelhos de tudo de bom. Aluno que passava por média era campeão, aplaudido, festejado, respeitado na escola e na família, em toda a sociedade. Era uma benção. Todos viam nele o sucesso futuro, significava bons augúrios para a Nação, era uma aposta vencedora e certamente um bom pai, uma ótima mãe, gente da melhor qualidade.

ameaca-professor
E aluno preguiçoso era reprovado; aluno bagunceiro era suspenso e expulso se reincidisse; os pais confirmavam a penalidade. Os alunos tinham verdadeiro temor da reprovação, pois o castigo em casa era certo e duro. Aluno reprovado, além da vergonha em família, além da bronca, que poderia ser uma surra, um duro sermão, algumas palmadas, geralmente também perdia o presente de Natal, e/ou dava Adeus a uma viagem de férias. E ficava ainda o sabor amargo da derrota e a perda de um ano de carreira como saldo negativo. Era muita coisa para se perder de uma só vez. Então era melhor estudar.

E o que mudou de lá pra cá? Olha, alguém com cabeça de vento, talvez um burocrata recalcado, complexado, mal aluno, mal intencionado, conseguiu formar uma turma lá nos centros de ordens e foram mudando a cara do ensino. De súbito criaram métodos pelos quais os alunos deveriam passar de ano – descartaram as reprovações – e obrigaram os professores a assinarem a aprovação, mesmo que estes não vissem quaisquer condições disso acontecer. Por outro lado, os pais passaram a desacreditar na escola pública e mandaram os filhos para a escola privada – viram aí que pagando os seus filhos teriam que ser aprovados.

ameaça-educacaoEntão com aprovação garantida, pra que eu vou estudar? Digam-me. Os professores foram encostados contra o quadro-negro e ficaram em preta situação. Tornaram-se reféns dos pais de alunos, que lhes pagam o salário e dos próprios alunos que tomaram as rédeas da situação e pintam e bordam demais e estudam e respeitam de menos. E a partir daí tudo se inverteu no velho e bom sistema de educação nacional.

Os Alunos Tomaram as Rédeas

ameaca-antes-depoisO que se vê hoje é um festival de regras sem sentido. Vamos falar de uma. Criou-se o índice chamado de IDEB - O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, que é um indicador criado pelo governo federal para medir a qualidade do ensino nas escolas públicas. Independente das razões, o que se vê são dados maquiados para se conseguir o índice, e por conseguinte, abocanhar as verbas do Fundeb. Por que digo isso?

Ora, ouvimos relatos nas mídias sociais, em jornais, em revistas, de professores que dizem das dificuldades em sala de aula. Muitos são provocados, muitos são ameaçados, muitos são surrados. Quando um se levanta contra, morre. São corriqueiros os relatos de alunos que enfrentam o professor em sala de aula com palavras de ordem, casos em que alunos se reúnem para fumar maconha no fundo da sala e até casos em que assistem filmes pornográficos na sala, e casos de aluno cantar professora, e até de exposição de órgãos sexuais e masturbação na sala. Mas o que salta mesmo aos olhos são as ameaças de morte.

Pergunta-se: por que os alunos estão agindo assim? como ficaram tão ousados? quem acoberta? de quem é a culpa? Das drogas? dos pais? das drogas dos pais? da escola? dos professores? de quem?

Estamos num momento singular e bastante avançado na educação no país. As pessoas sempre reclamam que o país precisa de mais educação para se desenvolver. Será mesmo? Temos escolas às pampas! existe o piso salarial nacional! cada cidade desse país tem uma frota de ônibus escolares para buscar e levar os alunos na porta de casa! os recursos chegam diretamente nas escolas que tem ar condicionado, computadores, tablets, merenda, fardamento, material didático! acontece planejamento pedagógico trimestralmente… e…

Onde está o erro? no excesso de liberdade? no acesso às drogas na porta e dentro das escolas? na queda do ensino? na enganação dos índices do IDEB? Alguém em Brasília desconfia que o negócio deu errado? Quem é o culpado disso tudo?

Eu me arvoro em dados divulgados em jornais, em relatos, em observações… olha, o problema existe, mas ninguém fala muito com medo de represálias vindas de cima e vindas de baixo. E se ninguém fala, ele vai enraizando, perpetuando-se, envolvendo cada vez mais. Até quando? vamos deixar acontecer igual fizemos com a segurança, que hoje está incontrolável? igual deixamos acontecer com a saúde que atualmente é um caos generalizado? como no planejamento das cidades, inexistente, que transforma belas cidades em urbanizações caóticas?

Senhores pais, cuidem dos vossos filhos, acompanhem, eduquem. Não lhes deixem soltos nas ruas sem cobrar, cobrem! Exijam  metas e resultados dos jovens. Deem liberdade, condicionada. Formem os seus filhos para a dureza da vida – não existe Mundo fácil. Não deixem tudo nas mãos da escola. Ajudem e respeitem os professores.

Infelizmente tem algo de muito grave rolando, formando uma bola de neve cada vez maior, potente, indestrutível, que tem como objetivo detonar o nosso lindo e sofrido país. Ou toma-se conta da casa ou dentro de algumas décadas, estaremos no mais fundo do poço, de onde será impossível sair.

Fato: basta uma maça podre para contaminar todas as outras. É verdade! um aluno que enfrenta e ameaça o professor sem retaliação alguma, sente-se livre para fazer algazarra e patifaria com os colegas, aí começa o bulling. Quem acredita que professores amedrontados e desestimulados consigam ensinar bem? Então, basta um aluno mal caráter para estragar todo o aprendizado de uma turma inteira. Ele atrasa, ele perturba, atrapalha, bagunça, e ninguém consegue aprender. O ambiente se torna péssimo. Os colegas de classe darão mais atenção admirável ou repreendedora ao pestinha do que à matéria, ao estudo.

Despeço-me pessimista, mas certo do dever cumprido… e deixo-vos manchetes de matérias recentes, com material hediondo, pois todos os crimes contra a educação, a meu ver, são assim classificados, dizendo: Fora os mal alunos e os alunos maus.

Resultados da pesquisa

    1. SINDUTE MG, Alunos ameaçam de morte professores em 

      Alunos ameaçam de morte professores em comunidades do Orkut. Professores de escolas públicas e particulares sofrem com agressões feitas via internet.


      1. Olhar Direto ‎- 1 dia atrás
        Os alunos e professores de uma escola estadual localizada na região do CPA foram surpreendidos por dois bandidos armados na manhã …

      Mais notícias sobre alunos ameaçam professores


Geraldo Guilherme – escritor, blogueiro, colecionador de gibis.

Publicado em Educacional | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Político Ficha Suja é Bandido

Caros amigos da Serra,

Quando Jaime de Ritinha Miranda realizou todos aqueles atos de roubalheira na Prefeitura de Fogaréu, o povo de lá ficou maluco e se sentiu nu diante de tanta corrupção. Ele foi denunciado junto ao Ministério Público e uma investigação de torar pegou ele de calça curta. Jaime foi cassado, perdeu a esposa e os amigos (falsos), foi vergonha pra todo lado e ainda ficou sem muitos bens. Perdeu os direitos políticos por 8 anos e outros foram comer no seu lugar, tanto a grana da muda quando a não muda, a ex.

corrupcao2

Jaime tinha uma ficha corrida muito suja, com diversos casos de arrepiar qualquer um, embora fosse um sujeito falador, risonho, brincalhão, bonitão. Por isso ainda conseguia ser aceito por alguns. Havia ainda o fato de ser um político bonzinho, mão aberta, que soltava bastante migalhas para os amigos, para se manterem por perto – embora muitos tenham pulado a cerca.

Com o nome sujo, Jaime não podia fazer nada. Era apontado por adversários políticos e inimigos. Uma parte ainda temia que ele voltasse ao poder, pois iria se vingar de muita gente que considerava culpada. Na verdade ele que quebrara a empresa que cuidava do leite, ele que desativou o esquema de merenda das escolas, ele que cobrava uma comissão das empresas nas licitações – e esse dinheiro saia dos cofres públicos, saia do que era do povo.

E quando chegou a época das eleições, lá foi Jaime se candidatar de novo, mesmo estando cumprindo pena. Os seus advogados diziam que ele podia. Os adversários diziam que continuava inelegível.

Um sábio do lugar, chamado Alísio Pinto, sujeito vivido que já tinha passado por mil e uma situação difícil, inclusive tiroteios quando o lugar era comandado por um coronel, foi para a praça pública e reuniu uma multidão em torno dele para ouvi-lo. Começou assim:

- Minha gente, bom dia pra todos. Tenho ouvido um zumzumzum que Jaime quer se candidatar. Muitos foram me perguntar o que eu acho? se pode, se está certo. E para não ter que responder a cada um, vim falar logo pra todos. Cumpadi Jabulan, na sua vida toda, vosmicê já botou uma raposa para tomar conta do seu quintal cheio de galinhas? Cumadi Maricota, o padeiro Zé Antõi está preso depois de roubar um talão de cheques e gastar uma fortuna do tabelião Demosteles, e sua pena termina na véspera da eleição, e quer ser candidato a Vereador… pode isso? estando ele preso querer um cargo público? Vocês acham então, que Jaime, que já aprontou o Diabo a Quatro em Fogaréu, desviando dinheiro do povo, fazendo obra cara gastando pouco, empregando gente e ficando com a metade do pagamento, mandando as maquina da Prefeitura fazer obra na sua fazenda, colocando só os seus amigos e a família nos cargos bons  e deixando vocês na merda,  vocês acham mesmo que um sujeito desse merece pode ser candidato?

corrupcao

O povão estava chegando cada vez mais e diante dos olhares incrédulos, pois não era sempre que alguém falava de Jaime, o sábio Alísio Pinto completou:

- Eu respondo! Não! Não! e Não! este sujeito é um pilantra, um bandido, um corrupto de mão cheia. Não vamos aceitar nem que se inscreva. E se isso acontecer, não vamos votar nele. É uma aberração. É um acinte ao cidadão honesto.

Alguém gritou que a lei permitia que Jaime se candidatasse e Alísio vociferou:

- A lei é feita por homens, pelos mesmos homens que são colocados lá para nos defender, mas só defendem os direitos dos poderosos e deles mesmos. Não vamos aceitar. Vamos colocar somente gente honesta, honesta de cabo a rabo, homem de fibra e de valor. Não estes que não prestam e já vem de família de cabra ruim, que gosta de uma escaramuça, que se acham donos de tudo e de todos e ainda se faz de santinho.

A reunião se dissipou quando Alísio os deixou seguindo para sua casa, mas eles ainda estavam confusos e não sabiam exatamente como fazer.

Lição do dia: Não deixe que pessoas com ficha suja tomem as rédeas do seu destino. O mal só puxa o mal. O mal se irradia facilmente e seus braços se tornam longos e abraçam todos, fazendo cada vez mais mal. Um político ficha suja é capaz de todas as diabruras no poder e isso vai atingir a você e aos seus filhinhos, que não crescerão com segurança, que não terão boas escolas, que não terão saúde digna, que não terão respeito. Porque tudo o que político ficha suja sabe fazer é mal para todos e bem apenas para si e para uma turma de poderosos que se juntam para torná-lo cada vez mais forte.

POLITICOS CORRUPTOSTenha a certeza de que a sua cidade, o seu estado, o seu país pode ser muito melhor do que é, de que pode ser feito muito mais. Imagine quanto seria melhor se os 500 BILHÕES que são roubados do povo a cada ano fossem aplicados em melhorias do SUS, em salários dos Professores, em saneamento básico. Com 500 BILHÕES dava para fazer um bocado de coisa todos os anos.

Com certeza a sua vida seria melhor, MUITO MELHOR e você não seria apenas um eleitor lembrado somente nas eleições e depois tratado como um IDIOTA insuportável, que continua POBRE e mendigando uma passagem, uma cirurgia, um medicamento.

Pode crer, você merece o Melhor! sempre. Pense nisso, converse com seus familiares, amigos, formem uma força maior para sair da desgraceira que tem sido a sua vida por culpa de políticos miseráveis, sem coração, sem Deus. Para estes políticos que são Ficha Suja, só o Diabo conta. Vai reto, vai reto Satanás.

Um abraço a todos,

Geraldo Guilherme, para a Voz da Serra.

Publicado em Política | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Prós e Contras

Caros amigos da Serra,

voto_urna

Estamos num ano de eleições e de hoje até o dia do voto os cidadãos e os políticos e as mídias vão falar muito… mas tanto que vai encher o saco de todo mundo e haverá quem reze bastante para chegar logo o dia de votar e que tudo volte ao normal, com uma conclusão favorável ao seu candidato, lógico, mas na verdade, devemos estar bem atentos aos prós e aos contras de uma eleição. Vamos ver isso?

O brasileiro, o paraibano, o donainesense vai falar de política até cansar e ouvir até dizer chega. A cada conversa, a cada programa de debate, a cada horário eleitoral, a cada reunião, a cada programa de rádio, ouvirá um falando bem de um e descendo o pau no outro. Ora o seu candidato será o melhor do mundo, ora será um diabo grandão e feio.

Para votar bem é preciso dar uma sacudida no passado dos candidatos e colocar numa balança os seus prós e seus contras. Fazer isso para cada um. Depois comparar quem já fez, quem só prometeu, quem é sujo, quem merece, quem anda com quem, quem enganou, mentiu e continua mentindo, quem está ali apenas pelo poder e não pelo povo.

A mesma análise é preciso ser feita com os candidatos que sobrarem na peneira para definir as suas promessas de campanha, ou programa de governo, e entender quem tem as melhores propostas e se são factíveis, ou seja, se poderão ser concretizadas. É preciso que o programa de governo seja claro e combata os problemas mais graves com clareza, sem meias palavras e com bastante probabilidade de dar certo.

Hoje o principal problema que aflige o Brasil e todas as suas regiões é a falência da Segurança Pública, que apesar de constar na Constituição como obrigação e dever do Estado, não está sendo levada a cabo porque os governantes de plantão não estão combatendo o mal como deveriam, e agem por meio de medidas eleitoreiras que se desviam do confronto com o problema. Então vamos procurar os candidatos que prometam combater com sabedoria, eficiência e eficácia, o problema da insegurança reinante no país.

Espero que este exemplo sirva de Norte, de linha, de direção, de base, para que cada um de nós possa realmente escolher o candidato que melhor apresentar plano de governo e conduta. Tem que ser trabalhador, tem que ser rápido, precisa ter histórico positivo.

É bem verdade que o nosso povo tem sofrido com promessas, com planos tapa-buraco, com paliativos, mas passadas as eleições, são abandonados e humilhados nas filas do SUS, na falta de emprego, na insegurança das favelas e periferias, na tartaruguice da justiça, e nos planos que enganam e os mantém presos à pobreza e servidão.

A eleição vem aí para medir se aprendemos ou não a votar. Claro que não sabemos. Aliás, não tem muito jeito com esses candidatos que aí estão, pois fazem parte de um esquema muito grande, que os prende, sufoca e os protege ao mesmo tempo. Porém, precisamos melhorar aos poucos.

Um dia, será diferente. Cada comunidade escolherá o seu representante e o fará Vereador, Prefeito, Deputado, Governador, Presidente. O povo dirá quem quer pelas suas qualidades de líder comunitário, líder nato. Não será o cidadão que vai lançar o seu nome. O povo é que vai escolher quem candidatar. Já pensaram nisso?

Até a próxima,

Geraldo Guilherme, fotógrafo, designer, escritor

Publicado em Política | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

MORRER TODO MUNDO MORRE, MAS NO CARNAVAL…?

Caros amigos da Serra,

Tem até música que fala de morte durante o carnaval, embora seja outra a conotação, mas serve bem para abrir os olhos para a folia que se inicia, principalmente dos jovens:

“Quero morrer no Carnaval / Na Avenida Central / Sambando / O povo na rua cantando / O derradeiro samba / Que eu fizer chorando / Quero morrer fantasiado …” (Linda Batista)

foto-danca-da-morte-10-2-2010Os jovens pensam que são super-heróis e se dão às aventuras cada vez mais perigosas, pois o mundo atual é controlado pelas drogas lícitas e ilícitas. Assim todo o cuidado é pouco. Mas o que dizer das milhares de famílias de pessoas maduras, compostas de crianças e adolescentes, que se arriscam nas estradas durante a folia (insisto em dizer que folia significa loucura) de Momo, sabendo de todos os terríveis perigos que poderá encontrar pela frente?

Realmente não consigo compreender como é possível que o Brasil, um país com tantas malezas para resolver, PARE durante uma semana para uma farra sem futuro, em grande parte patrocinada pelo Estado, que DEVERIA estar preocupado em cumprir as suas obrigações mais elementares. E o povão gosta e vai na onda e se embriaga nessa onda de falsa alegria. Afinal, festejar o quê? as filas nos hospitais? a corrupção instalada em todas as esferas de governo? a inflação em alta? as milhares de mortes nas ruas e estradas?

Olha, é muita burrice de pessoas que se dizem educadas, esclarecidas, sábias, maduras e bem sucedidas. Não tem desculpa alguém que sai de casa para ir farrar durante uma semana, colocando a sua vida e a de sua família em risco, em troco de nada.

Eu gosto de festa, sempre adorei festa. Era um festeiro. Mas tem uma coisa: festa faz quem pode. E insisto em dizer que o Brasil não tem condições de bancar uma festa dessas proporções todos os anos. Ó povo sem noção!

O carnaval precisa ser revisto. Que tal somente um fim de semana de folia? Que tal todo mundo montar o seu carnaval como uma festa de padroeiro e brincar localmente, sem tantos deslocamentos perigosos em busca de descolamentos passageiros? Pense nisso! A vida é o bem mais precioso e passageiro que existe e Deus cobra de nós um mínimo de responsabilidade e sabedoria nessa passagem na Terra.

Lembre-se de todos os perigos que já passou nos carnavais anteriores, das bebedeiras, dos gastos desnecessários que fez, das pessoas drogadas que viu, da libertinagem consentida que se coloca de frente, das brigas que já presenciou, dos roubos que sofreu, dos acidentes com mortes nas estradas, das terríveis estatísticas ouvidas depois, das multas e subornos que passou… e me diga sinceramente: Vale à pena viajar no Carnaval?

Todo mundo morre, mas no Carnaval não deveria morrer ninguém, pois é uma festa. No carnaval deveríamos ir na certeza de voltar bem, de voltar melhor do que saímos de casa. Esse deveria ser o espírito. Mas não é. Jovens, mulheres e homens vão para buscar aventuras cada vez mais perigosas e espúrias. Nunca esqueço a imagem de uma mulher beijando 4 homens ao mesmo tempo, girando entre eles com a língua de fora e sofrendo amassos de todos os lados e em todas as suas partes – isso no meio da rua em Salvador, transmitido ao vivo para todo o Brasil. E dava para ver que era uma mulher bonita, bem cuidada, como se diz, de família.

Infelizmente, preciso repetir as mesmas pragas do ano passado: centenas de pessoas sairão para o Carnaval e não voltarão para casa. Aos seus teimosos familiares ficará a dolorosa missão de sepultá-los e chorar a situação. E aprender a lição a duras penas na própria pele.

E assim caminha a humanidade no Brasil… até quando?

Geraldo Guilherme, blogueiro, fotógrafo, para A Voz da Serra

Publicado em Coisa Ruim, Em Cartaz, Pensando Bem | Marcado com , , , , , | 2 Comentários

30 Dias de Coisas Boas

Caros amigos da Serra,

familia1O nosso calendário é recheado de comemorações a tudo o que é digno de ser lembrado e festejado. Muita gente diz: Dia das Mães é todo dia e não somente hoje – quando chega o dia das mães. É assim, um dia no ano e pronto. O fato é que ninguém nem se lembra daquele fato no restante do ano.

Por isso, pensando nisso, incomodado com isso, tentando dar uma resposta a isso, remoendo isso inconscientemente (nem tanto), de repente a resposta se fez clara e simples na minha mente, como se enviada pelo Grande Espírito. Escolher uma qualidade ou coisa essencial ao ser humano e designar-lhe um dia do mês para ser celebrado. Pareceu perfeito! e com alguns detalhes, como colocar na ordem alfabética e escolher os enunciados e imagens para cada um, foi só iniciar a divulgação, que está sendo feita no facebook, em meu perfil pessoal, e criei uma página para fixar melhor e não se misturar com as minhas milhares de coisas; e qualquer um pode fazer parte e deixar seus comentários, dar o seu testemunho, compartilhar… o importante é formar uma corrente do bem, mensal, diária, a qualquer instante. Link: https://www.facebook.com/groups/590986860969921/

Eis a lista do que vamos abraçar a cada dia.

Dia 1 – abraço
Dia 2 – alegria
Dia 3 – amizade
Dia 4 – amor
Dia 5 – bondade
Dia 6 – coragem
Dia 7 – criatividade
Dia 8 – desejo
Dia 9 – equilibrio
Dia 10 – familia
Dia 11 – felicidade
Dia 12 – gentileza
Dia 13 – honestidade
Dia 14 – humildade
Dia 15 – imortalidade
Dia 16 – justiça
Dia 17 – leitura
Dia 18 – moral
Dia 19 – natividade
Dia 20 – oração
Dia 21 – paz
Dia 22 – perdão
Dia 23 – respeito
Dia 24 – riso
Dia 25 – sabedoria
Dia 26 – saudade
Dia 27 – saude
Dia 28 – sexo
Dia 29 – solidariedade
Dia 30 – trabalho
Dia 31 – verdade

Acredito que tudo que é importante para nossa vida está incluído. Uma coisa puxa a outra, como dizemos em família. Então agora depende de cada um direcionar direitinho e não esquecer que estas coisas são importantíssimas e tão simples, pois estão dentro de cada um de nós e se propagam em todas as direções. E todo mundo sabe que quando fazemos a coisa certa, o Universo conspira para nos ajudar e fazer acontecer.

Meus desejos de dias melhores para todos e vamos agir, vamos fazer, vamos ser o verbo positivo da nossa vida.

Geraldo Guilherme, para A Voz da Serra

 

 

Publicado em Pensando Bem | Marcado com , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Chegou 2014… e Agora?

Caros amigos da Serra,

072810_timelineDesde que início dos tempos que o homem celebra a virada do ano, inventaram o calendário que a cada 365 dias ocorre a mesmíssima coisa: o reveillon, o fim de ano, as boas festas… e a cada edição é a mesma coisa, com algumas pequenas variantes ao longo dos séculos.

 Para ilustrar essa matéria, leiam isso:

calendário gregoriano é um calendário de origem europeia, utilizado oficialmente pela maioria dos países. Foi promulgado pelo Papa Gregório XIII (1502–1585) em 24 de Fevereiro do ano 1582 em substituição do calendário Juliano implantado pelo líder romano Júlio César(100–44 a.C.) em 46 a.C..

Como convenção e por praticidade o calendário gregoriano é adotado para demarcar o ano civil no mundo inteiro, facilitando o relacionamento entre as nações. Essa unificação decorre do fato de a Europa ter, historicamente, exportado seus padrões para o resto do globo.

Voltando ao presente: Aí todo mundo esquece de tudo que passou no ano atual e começa a imaginar coisas boas para o ano que vai iniciar. Antes de qualquer coisa, digo: Tomara que aconteça tudo de bom na sua vida… para todos… sinceramente.

Mas tenho que dizer isso: fora algumas coisas de origem desconhecida que ás vezes acontecem na vida da gente, e que alguns chamam de milagre e outros de sorte, nada de excepcional vai acontecer se a gente não seguir uma das principais leis da natureza: a gente só colhe o que plantou.

Então, se você passou um ano de 2013 de forma medíocre, parado, cansado, não plantou nada de bom, pode esquecer uma boa colheita em 2014, que vem por aí com prenúncios de seca (embora eu ache que ano terminado em 4 é chovedor – ouço e vejo isso desde criancinha), com Copa do Mundo e Eleições, eventos que complicam todos os processos administrativos com os seus feriados, alterações de calendário e estagnação dos serviços públicos durante as campanhas.

Agora não dá mais tempo pra nada, daqui algumas horas vamos irromper em 2014, sonhando, querendo, pedindo, desejando muitas alegrias, saúde, dinheiro, trabalho, viagens, férias… ah as férias que tanto demoram! E quem plantou vai ter e quem não plantou, pode esquecer, pois vai ter uma colheita de ano seco.

Também é hora de muitas promessas que não serão cumpridas, hora de frustrações antigas retornando com força, hora de rasgar o verbo e decidir mudar o comportamento, hora de ficar parado na inércia do momento triste para si quando outros brincam e sorriem sem parar. Hora de fartura para alguns e de penúria para outros. Hora de uns que nascem e de outros que morrem. Enfim, hora de recomeçar novamente e para uns será um recomeço e para outros uma ilusão sem fim.

Um desejo desse escriba: se ainda não aprendeu a lição, ainda está em tempo para a próxima ocorrência daqui a 365 dias.

Faça um planejamento, trace metas para os próximos 2 anos – pelo menos. Defina 3 coisas importantes que você quer alcançar nesse período. Planeje inclusive uma mudança de rumo/rota no futuro. Faça um plano B meu amigo. A vida dá muitas voltas. Seja conservador, mas nem tanto.

Seja feliz! Feliz Ano Novo! Em casa, na praia, no trabalho, na rua, viajando…

Geraldo Guilherme, especial para A Voz da Serra

Publicado em Em Cartaz | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Aberta a Polêmica: Local da Festa de São Sebastião 2014

Caros amigos da Serra,

banner-netDe 2009 pra cá, quando se aproxima o mês de janeiro, todo donainesense e vizinhança ficam ouriçados com a perspectiva de participar de uma grande festividade de tradicionalidade inconteste e diga-se de passagem, apaixonante ao extremo.

O Prefeito utilizou a sua página no facebook para perguntar à população a sua preferência pelo local da festa e teve início um amplo movimento online onde cada um diz onde que ir festejar o padroeiro e depois passamos a ter defesas apaixonadas, contestações e até puxada de sardinha – tudo normal dentro de uma sociedade.

O fator mais defendido por quem quer a festa na Avenida Manoel Pedro é a tradicionalidade, a tradição de quase 80 anos de festas ali. Estão dizendo que é 80 anos, mas se em 2009 foi a 73ª., em 2010 foi a 74ª. e em 2011 foi a 75ª., em 2012 foi a 76ª., em 2013 a 77ª. e agora em 2014 será a 78ª. Certo ou errado? E a tradição fala forte mesmo, é o fator que atrai gente, é o nome que leva famílias a virem do Sul e da Capital para a Serra… e uma banda de renome, como advogam os jovens, mas quem vem quer tudo, tudo de bom, povo, aconchego, amizade. Só que a festa é para todos e não somente para os jovens. E os que defendem a área do Bacurau é porque segundo eles, ali tem mais espaço e vai atrapalhar menos a vida das pessoas. Nossa, os jovens preocupados com o sono de S. Fulano… será mesmo??? ou é modismo?

Entre defesas e acusações, há quem haja dito que alguns visam apenas os benefícios próprios de um aluguel ou de um camarote vip natural na frente da sua casa, sem pensar e esquecendo-se que tudo na vida é movido por ações que visam abastecer o prato de comida e o status. Esquecem também o barulho e as adversidades que vem de qualquer situação, mas isso é bobagem de quem fala para depois pensar.

Na verdade, Dona Inês não tem um local apropriado para o tamanho da sua festa de padroeiro, onde possa alocar palco e público, barracas, parques, estacionamento, de forma harmônica e bem ordenada. A cidade cresceu trepada na Serra e vai se adaptando como pode. Talvez um dia tenhamos um local próprio para as nossas grandes festividades.

Se for na Manoel Pedro o que é bom ali é que as casas formam um labirinto que agrega as pessoas e possibilita maior interação entre os visitantes, pois muitos estão nas portas das suas casas e é fácil o acesso de amigos e parentes – podendo, inclusive, ver uma das poucas mulheres de nossa cidade que se chama Inês. Ou seja, existe um ponto de apoio familiar, amigo, bem pertinho. Outra coisa boa ali é que as referências são muitas e quem já participou antes de uma festa se sente em casa. Além disso é mais fácil o acesso para as bandas e para os moradores e é mais simples para se ordenar o parque atrás da Igreja-Mãe, numa rua quase plana. E de negativo temos que a rua faz uma pequena curva e impossibilita a visão plena do palco para quem está muito longe – mas pode-se mudar o sentido e fazer o palco diante do Cruzeiro, como em 2009 – e haverá o aperto e as barracas em posição que desagradam os comerciantes, além de fechar as portas de várias residências. O fato do barulho devido ao som parece não incomodar ninguém, pois em enquetes anteriores, isso foi descartado. Agora o que não pode é deixar que coloquem espetinhos na avenida, jogando fumaça nas pessoas e dentro das casas.

Lá diante do Bacurau temos que o espaço é pouco. Tem espaço para palco e público, mas e o resto? sim, ficarão nas beiras, nas ladeiras? imaginem um parque numa ladeira. É perigoso meus amigos e se acontecer uma desgraça, aí que o bicho pega. Segundo o meu conhecimento da área, também fica complicado para o acesso das bandas. As barracas deverão ficar na Rua Antonio Toscano e o parque na praça do Cemcap, que não sei se suportará devido as árvores. Outro fator é que se ventar forte, manda todos os que vão apenas olhar e comer e beber pra casa mais cedo, pois ninguém aguenta 6 horas exposto a uma ventania que está bem fria nestes dias – parece inverno. Ali, a céu aberto, também foi percebido que o som sofre uma grande dispersão e pode tirar um pouco do brilho da festa.

Aos organizadores, nomeadamente aos técnicos, cabe o peso da decisão final, pois é preciso levar em conta não apenas os anseios de quem vai se divertir, mas de quem trabalha para fazer acontecer e dar suporte durante a festa. Lá em cima, com a festa em andamento, é preciso que haja segurança para o povo, para os equipamentos, saída de emergência para ambulâncias em caso de necessidade, facilidade para as bandas chegarem no local, fechamento e isolamento de ruas, reposição de mercadorias, colocação de banheiros, capacidade e suporte de iluminação, etc.

Dito tudo isso, acredito que a festa se for realizada na Manoel Pedro, precisa somente ser aprimorada em alguns pequenos detalhes, que os organizadores já sabem depois de realizar os eventos anteriores, enquanto que lá em cima no Bacurau será uma incógnita que pode dar certo, mas pode dar errado. É bem diferente em tamanho uma festa de Emancipação com a festa do Padroeiro. Aí é de quem comanda decidir e que vença o que parecer melhor.

Deixo duas fotos para os amigos verem e tirarem ideias mais embasadas. Clique na foto para ver em tamanho maior.

Festa na Manoel Pedro

Festa na Manoel Pedro

Festa no Bacurau

Festa no Bacurau

Geraldo Guilherme, blogueiro, fotógrafo, escritor e filho da Serra.

Publicado em Administração Pública | Marcado com , , , , , , , , , , , | 1 comentário

Estupros Continuam Acontecendo e Lei Continua Inoperante

Caros amigos da Serra,

ImagemO ano de 2012 vai ficar lembrado como o tempo em que o número de estupros contra as nossas amadas mulheres brasileiras ultrapassou o número de homicídios. Estupraram mais de 50 mil mulheres em todo o Brasil no ano passado. E mataram certa de 50 mil pessoas no mesmo ano. São 100 mil vidas despedaçadas ou tiradas. É uma vergonha, é um absurdo, é um descaso sem tamanho das autoridades.

Que país é este? Dá pra imaginar que de civilizados, aqui não temos nada. Vivemos na barbárie, na Idade Média. Vivemos o caos social. Vivemos uma vida atribulada, aperreada, distorcida, desfocada, desnorteada, destruída. Meus amigos, ninguém merece isso.

Culpados? temos e muitos. Muitos culpados. Perdeu-se a noção de honestidade, de respeito, de amor. Os casos de estupros acontecem na maioria das vezes contra as crianças, dentro de casa. São primeiro os padrastos que estupram as enteadas sob ameaça de morte. Depois são os tios que comem as sobrinhas também ameaçando-lhes – ou mesmo os primos e vizinhos que encontram um meio de atacá-las. Depois os velhos gagás que enganam as crianças carentes com presentes, ou que agora, compram as meninas às próprias mães – que precisam de dinheiro para se drogar. E por fim os tarados de ofício, aqueles que buscam o sexo forçado, na marra, para saciar os seus desejos sórdidos.

No mês de maio de 2013, durante a Semana de Proteção Contra Abusos  Sexuais às Crianças e Adolescentes, em Dona Inês, PB, foram denunciados 9 casos hediondos, que segundo soubemos, estavam sob investigação policial e do Conselho Tutelar. Pois bem, pelos vistos, nada foi feito, não se avançou em nada. Os acusados não foram presos. Aí a pergunta que não quer calar: Quantos novos casos podem ter ocorrido de lá pra cá? Ora meus amigos, crime que não é combatido, que não há castigo, volta a acontecer. Não tenham dúvidas disso.

Então chamo mais uma vez a atenção para você, mãe de família, que tem uma filha, uma neta, que tome cuidado dobrado. A sua filhinha bonitinha, santinha, engraçadinha, pode estar sendo assediada por um vizinho, por um tio, por um professor, por um comerciante, por um avô safado. E tem caso que as mães sabem dos casos e escondem por medo ou por dinheiro. E tem os pais sem escrúpulos que não pensam na honra da menina, na honra da família, mas em levar vantagem e receber uma grana. Isso é a mesma coisa que vender a filha para um marginal.

ImagemHoje foi publicado um caso no Rio de Janeiro: Uma garota de 15 anos denunciou a própria mãe que lhe vendia para vários homens de idade adulta, desde que tinha 9 aninhos. Ela foi estuprada várias e várias vezes. Os acusados foram presos. São animais com 40, 50, 60, 70 anos. Para eles, isso serve como um rótulo que vai enlamear para sempre as suas existências. Como é possível se sujar e jogar na lama o nome, a família, a conduta, a moral???

Cadê a segurança que a Constituição Brasileira promete aos cidadãos? Cadê? 50 mil casos de estupros num ano aponta que ninguém tem medo da Lei. Significa que podem estuprar a torto e a direito que não vai acontecer nada.

As mulheres bonitas e gostosas precisam se vestir como as mendigas e usar um cinto de castidade. A maioria não se protege e até se exibe, mas é um perigo. Deveriam tomar mais cuidados. Ver uma mulher de um corpo sarado vestindo uma roupa de malha colada e dando forma a busto, quadris e bumbum é uma coisa realmente bonita, mas é um atentado ao pudor dos tarados e muitos não perdoam e vão à caça dessas mulheres. Hoje não é mais o famoso ‘psiu’ ou a ‘buzinada’ de um carro que perturba as mulheres nas ruas, mas o assalto a mão armada e o estupro. Mulher que vacila, dança.

Os tarados perderam o tom. Saíram da linha. Nunca se viu tanto caso de acusação de estupros no Brasil. Cada um mais hediondo do que o outro. Isso nos coloca bem abaixo da linha das feras e dos animais repugnantes. Precisamos mudar esse quadro rapidamente.

O ser humano entrou em rota de colisão com a própria existência. Isso é muito perigoso para a própria espécie.

Geraldo Guilherme, blogueiro, escritor, fotógrafo.

Publicado em A Princesa do Curimataú, Coisa Ruim, Justiça, Sociedade, Tragédias da Serra | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

V Festival de Cultura para Aniversariar com Cidadania

Caros amigos da Serra,

Parabéns Dona Inês!!!

Parabéns Dona Inês!!!

Ao ultrapassar a marca de 300 postagens nesse blog que sempre visou a melhor informação, a melhor análise e a maior interação entre os habitantes dessa Terra maravilhosa, nada melhor do que ser junto com um momento tão especial para todo o povo donainesense, comungando com o orgulho e o prazer de fazer parte de sua história.

O motivo é o aniversário de 54 anos de Emancipação Política do município de Dona Inês, fato que por si só merece ser lembrado e comemorado. Acontecer uma comemoração embasada num festival de cultura popular é o diferencial que engrandece tanto o evento quanto aqueles que dirigem o município, pelo discernimento e sensibilidade de alavancar os valores da terra, e ainda de habilidade capaz de englobar toda a população nesse pensamento positivo, altaneiro e valoroso que deixa marcas indeléveis e inquebrantáveis.

Fazer um festival de cultura custa dinheiro do erário e suor dos servidores. A administração poderia simplesmente não fazer nada ou fazer apenas uma ação. Mas o Prefeito Antonio Justino, desde que chegou em 2009, vem fazendo mais em cima de mais. O V Festival de Cultura Popular será grande em todos os aspectos, englobando o Torneio Início do Campeonato de Futebol, a VIII Noite Cultural do Lucena e Inauguração de uma creche modelo. Semear um futuro melhor é agir em todas as frentes, incansavelmente.

Cartaz da Festival de Cultura 2013

Cartaz da Festival de Cultura 2013

Durante os dias 15, 16 e 17 de novembro de 2013, os filhos de Dona Inês, no Estado da Paraíba, terão muitos motivos de se orgulharem e tempo de relembrarem e de refletirem os caminhos que já foram trilhados. Tempo de analisarem como os tempos mudaram tanto em tão pouco tempo. Perceberão que hoje os cidadãos tem uma assistência quase 100% da administração municipal, atendidos e acompanhados em todos os níveis. Nunca o cidadão de uma cidade pequena foi tão bem valorizado.

Eu falo de Agentes de Saúde nas residências da Zona Rural, eu quero lembrar de Postos de Saúde nos sítios, quero recordar de iluminação pública em toda parte, quero que se lembrem que as estradas estão melhores, que todo tem barreiros no quintal e cisternas na biqueira. Lembrar da Várzea Grande com água e Cozinha com calçamento. Pensar que vi uma grande escola na Cozinha, outra na Lagoa do Braz. Que outra cidade do tamanho e porte de Dona Inês tem um hospital? E lembro a todos que a Prefeitura mais parece um consultório e o Prefeito um médico, que atende um a um. Onde tem isso?

“Só em Dona Inês nós temos…”, dizia uma música cantada na Igreja antigamente e talvez ainda hoje. E é uma cidade com grandes possibilidades de crescimento. Antevejo a chegada de um Museu que guardará toda a nossa história para que não se perca com o passar do tempo. Vislumbro a Capela da Cruz da Menina passando por uma ampla reforma e ampliação para receber os romeiros e ganhar importância – sem perder a sua originalidade. Sonho com um parque temático com passeio, pista de corrida, lago com peixes e um bosque com frutíferas, flores e bambuzal, cactus e pau-brasil, onde possamos passar uma tarde agradável e fazer um piqui nique com amigos e familiares.

Nos próximos anos, Dona Inês terá uma luta enorme para resolver seus problemas hídricos, ou tentar amenizá-los, e sempre lembramos a necessidade de construção de grandes açudes em locais estratégicos – que não são muitos, para sustentar a vida na época das secas prolongadas e mesmo nos verões normais. Mas também aprender a economizar água a todo tempo e a armazenar cada vez mais – e agora estão chegando as cisternas móveis.

Cultura na Escola

Cultura na Escola

Por fim dizer que não poderia ser em melhor momento do que este para ser reconhecido e homenageado com um Título de Cidadão Donainesense, o que muito me honra e enobrece por me tornar parelho com todos que habitam nessa Terra que me viu crescer e atualmente contribuir para o seu desenvolvimento labutando na área da comunicação, levando um pouco de experiência e de conhecimento aonde é necessário. Por isso agradecer a ex-Vereadora Leda, que foi quem fez a propositura, aprovada à época, e confirmar e reafirmar os meus conceitos de irmandade, de carinho e de amizade com o lugar e com o seu povo, que considero o meu povo e adiantar que será a terra que terá os meus restos mortais para sempre. Dedico esse título ao meu Pai e a minha Mãe, que também dedicaram toda sua vida a Dona Inês e a família.

Avante Dona Inês e parabéns pelo Festival e pelo seu Aniversário.

Geraldo Guilherme, especial para a Voz da Serra.

Publicado em Cultura na Veia, Municipalidade | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário